Triportheus trifurcatus (castelnau, 1855).

CP 11,4 cm

Nome(s) popular(es):

Sardinha.

Tamanho

Até 16,3 cm de comprimento padrão.

Alimentação

Principalmente frutos, sementes e insetos adultos.

Nome Xavante:

Pe’ahöirãre.

Dimorfismo sexual secundério

Sem traços óbvios.

Usos e importância da espécie

Consumida como alimento; potencial para aquariofilia; elo importante na cadeia alimentar dos ambientes onde é encontrada.

Descrição da espécie

Corpo relativamente alto e comprimido lateralmente, recoberto por escamas ciclóides, grandes; peito expandido e comprimido, formando uma quilha ventral desde o istmo até a nadadeira anal; nadadeira peitoral muito longa; boca terminal, com duas ou três séries de dentes multicúspides no pré-molar e duas no dentário, a interna com um único par de dentes cônicos junto a sínfise; linha lateral completa, 32-34 escamas (42 a 45 em T. auritus), baixa, correndo na segunda ou terceira série de escamas acima da base da nadadeira ventral. Corpo prateado; raios caudais medianos negros, prolongados em formas de filamento (o que a diferencial facilmente de T. albus e T. auritus); nadadeira caudal com lobos amarelado. Espécies frequente nos cursos inferiores dos riachos e córregos do PESA, em épocas de águas altas.

Referência:

Venere, Paulo Cesar; Garutti, Valdener. Peixes do Cerrado-Parque Estadual da Serra Azul-Rio Araguaia, MT. São Carlos: RiMa Editora, FAPEMAT, 2011.p.82.

);