Missão

Ser um centro de referência nacional sobre o Sistema Biogeográfico do Cerrado para divulgar e preservar os conhecimentos científicos e os saberes e os fazeres populares acerca da sociobiodiversidade do Cerrado,  contribuindo para a formação de profissionais e cidadãos comprometidos com a cultura do cuidado e da sustentabilidade do Cerrado.

Valores

  • Garantir qualidade nas atividades de preservação, pesquisa e difusão do acervo.

  • Garantir acolhimento de públicos diversos.

  • Promover a conservação de patrimônio cultural, material e imaterial.

  • Ter responsabilidade com o envolvimento humano para com a sustentabilidade socioambiental do Cerrado.

Objetivos

  • Resgatar a história das cidades e a eco-história do Cerrado, tendo como foco a educação ambiental e ecologia humana, incentivando a visão sistêmica sobre as inter-relações entre sociedade, cultura e natureza.

  • Contribuir para preservar, conservar e resgatar o sistema geográfico Cerrado e a sua identidade cultural em todos os estados e o Distrito Federal, com base no planejamento biorregional e por meio de ações planejadas cooperativamente, voltadas para a conservação do Cerrado e o uso sustentável dos recursos naturais;

  • Preparar os professores para assumirem os novos paradigmas da Educação que pressupõe a integração entre o Fazer, o Pensar e o Sentir para interagir com as comunidades locais;

  • Promover a preservação patrimonial – natural, material e imaterial – a partir de acervos bibliográficos, videográficos, fonográficos e monográficos;

  • Divulgar pesquisas sobre o Cerrado do ponto de vista histórico, social, cultural, ambiental, geográfico, biológico, arqueológico, geológico e espiritual.

  • Resgatar a memória pessoal, social e ambiental e a identidade das cidades através do diálogo de saberes e a manutenção e valorização de seus fazeres, saberes e tecnologias, atentos ao envolvimento, inclusão e interação das diversidades.

  • Partilha e troca de sementes, receitas, remédios e conhecimentos entre as cidades e as comunidades.

  • Verificar as vocações profissionais para formar recursos humanos e estimular a produção local para o eco-turismo, produção agroecológica e arranjos produtivos locais.

  • Sensibilizar as comunidades quanto ao ambiente em que moram e mostrar que o que produzem tem valor socioambiental para garantir a melhoria da qualidade de vida das populações locais.

  • Gerar conhecimento transdisciplinar através de atividades e pesquisa nas áreas de cultura, educação, sociedade e natureza, tecnologias tradicionais e contemporâneas para criar multiplicadores para uma ecologia ambiental, humana, social e planetária.

  • Construir uma rede de especialistas de diferentes áreas do conhecimento; não somente doutores, mas também grandes mestres com outros níveis de conhecimento não acadêmico;

  • ser um espaço interdisciplinar onde o ensino, a pesquisa e a extensão se realizam em um diálogo que envolve toda a comunidade acadêmica e diferentes segmentos da sociedade.

  • contribuir para uma maior conscientização sobre o papel e a importância dos povos indígenas e comunidades tradicionais para a conservação, preservação e recuperação Cerrado;

  • Estabelecer parcerias com diversas instituições tais como fundações, OnG’s nacionais e internacionais, universidades, institutos de pesquisa, governos federal, estaduais e municipais, ministérios e órgãos governamentais, museus, escolas, associações, etc que possam contribuir na ampliação do acervo do museu;

  • Desenvolver exposições físicas para divulgação sobre o acervo e as atividades do museu;

  • Democratizar as obras dos artistas que tem o Cerrado como inspiração, do campo e da cidade;

  • pesquisar, documentar e comunicar as informações/conhecimentos sobre o Cerrado para tornar-se referência para pesquisadores e interessados neste sistema biogeográfico.

);