Réquiem para o Cerrado

O livro é um autêntico guia para uma viagem fantástica por sobre o nosso planeta e ao mesmo tempo estimula quem o lê a tomar consciência de que, desde o seu surgimento até os dias de hoje, a Terra e suas estruturas geológico-geomorfológicas, biogeográficas, climato-botânicas e antropo-culturais passaram por transformações e evoluções intensas.

 

Nesse sentido, os movimentos de placas tectônicas que deram origem aos continentes, surgimento e desaparecimento de mega-faunas e mega-floras. Assim também, ao surgimento e evolução do Homo-sapiens (a espécie dita inteligente) que continua interferindo no ecossistema, a qual os especialistas chamam de “perda de integridade da biosfera”. Esta é a história do Cerrado, ocorrida nas últimas décadas. Nesta narrativa, este singular ambiente toma a configuração de um pacato povoado, onde o culto da felicidade era a expressoa maior do comportamento da gente do lugar.

 

Recorreu-se a este método, baseado na mitologia dos símbolos, porque, após quarenta anos de pesquisas e estudos na região, que resultaram em vários livros e mais de uma centena de artigos científicos, o Cerrado que, até a década de 1950, cobria sem grandes modificações dois milhoes de km² dos Chapadões Centrais do Brasil, na contemporaneidade, a cada dia, vai perdendo, de forma irreversível, as últimas parcelas dos pequenos ninchos que ainda restam da sua grande biodiversidade.

 

O Autor

O professor doutor Altair Sales Barbosa, conhecido nacionalmente e internacionalmente como um dos maiores conhecedores do Cerrado e outros sistemas Biogeográficos brasileiros, é graduado em Antropologia pela Universidade Católica do Chile, possui vários cursos de nível de Pós-Graduação em Geologia, Ecologia, Arqueologia, Antropologia, dentre outros, em diversas instituições nacionais. Com doutorado em Antropologia/Arqueologia pela Smithsonian Institution – Washington-DC (EUA).

);