Rede de Sementes do Cerrado

Com mais de 16 anos de existência legal, a RSC já executou a contento vários projetos, que resulta em registros georreferenciados de 117 Áreas de Coleta de Sementes (ACS) e 6935 Árvores Matrizes de 338 espécies que são nativas do Cerrado brasileiro, construção de viveiros, casa de sementes em áreas de entidades parceiras e capacitação de mais de 1000 pessoas para o exercício das atividades do setor de produção de sementes e mudas nativas através de cursos. A Instituição também atua como Editora especializada em Cerrado, tendo publicado 10 livros e diversos livretos e cartilhas como material didático para cursos e oficinas. Qualquer pessoa, instituição, associação ou empresa pode se associar a RSC, que possui 4 categorias de associados: 1- Associados Fundadores, 2- Associados Efetivos, 3- Associados colaboradores e 4- Associados Institucionais.

 

 

É uma instituição que não possui fins lucrativos e que tem como missão a defesa, a preservação, a conservação, o manejo, a recuperação, a promoção de estudos e pesquisas e a divulgação de informações técnicas e científicas relativas ao meio-ambiente do Cerrado, especialmente no Brasil Central.  Em 2001 surgiu como projeto do FNMA para formação de redes de sementes florestais com o objetivo de fomentar a cadeia de produção se sementes no Bioma Cerrado. Em 2004 foi criada juridicamente, e em 2005 obteve o título de OSCIP (Organização Social da Sociedade Civil de Interesse Público) federal e vem procurando cumprir sua missão da forma explicitada em seu Estatuto Social e Regimento Interno. A Rede atua na articulação política e técnica para a regulamentação da atividade de coleta de sementes, o fomento do comércio, a melhoria da qualidade das sementes e mudas de espécies nativas do Cerrado.

 

 Sementes e livros sobre o Cerrado.

Endereço: CLN 211, Bloco A , Sala 221 Asa Norte – Brasília – DF

Telefone: (61) 3256-1938

E-mail: contato@rsc.org.br 

Site: http://www.rsc.org.br/

Conheçam as suas redes sociais

Referências

Rede de Sementes do Cerrado. Rede de Sementes do Cerrado, 2020. Disponível em:  http://www.rsc.org.br/. Acesso em: 02 de maio de 2020.