Pimenta rosa

Nome científico: Schinus terebinthifolia Raddi

 

Nome popular: Pimenta rosa, Aroeira-pimenteira, Aroeira-mansa

 

Família: Anacardiaceae

 

Forma de vida: arbusto ou árvore

 

Frutificação no Cerrado: janeiro-julho

 

Dispersão: aves

 

Polinização: abelhas

 

Usos: alimentício, medicinal, ornamental, recuperação

 

Habitat no Cerrado: Cerrado sentido restrito, Cerradão, Mata de Galeria, bordas de Matas

 

Domínios: Cerrado, Mata Atlântica, Pampa

 

Características da espécie: Árvore de crescimento rápido, perenifólia de copa globosa de 5-10 m de altura e tronco de coloração clara. Folhas de 3-7cm de comprimento, com flores pequenas.

 

Características do fruto: Frutos pequenos e lisos e de cor vermelha. Sua frutificação ocorre de Janeiro à Setembro.

Aproveitamento

Seus frutos podem ser utilizados com carnes, bombons, doces, condimentos, geleias e caldas. De sabor levemente picante, destaca-se pela quantidade de proteína e minerais. Apresenta atividades antioxidantes, anti-inflamatórias e antifúngicas. O seu óleo essencial é usado em tratamentos medicinais.

Referências

KINUPP, Valdely; LORENZI, Harri. Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC) no Brasil, 2019. São Paulo. (p. 74-75)

 

CLEMENTE, Alan Dumont. Composição química e atividade biológica do óleo essencial da pimenta-rosa (Schinus terebinthifolius Raddi). 2006. Disponível em:

https://www.locus.ufv.br/bitstream/123456789/2077/1/texto%20completo.pdf

 

KUHLMANN, Marcelo. Frutos do Cerrado: 100 Espécies Atrativas Para Homo Sapiens. 1. Ed. Brasília: 2020.

);