Influência de plantas de cobertura e milho em sucessão nos atributos químicos do solo e na colonização micorrizas

Autor(a):

Gabriel Silva Santos

Resumo:

O Cerrado é o segundo maior bioma do país, ficando apenas atrás da Floresta Amazônica, apresentando um grande poder econômico quando se diz respeito ao agronegócio, aumentando sua área de produção e com isso o uso intensivo do solo. Com isso, o manejo do solo associado ao uso de plantas de cobertura visa diminuir o impacto da produção agrícola no Cerrado como o sistema de plantio direto com uso de plantas de cobertura, vem sendo adotado pelos produtores. Portanto, o objetivo do trabalho foi avaliar a influência que as plantas de cobertura mucuna-preta (Mucuna aterrima), crotalária juncea (Crotalaria juncea L), nabo forrageiro (Raphanus sativus L.), trigo (Triticum aestivum L), brachiária (Brachiaria ruziziensis) e a vegetação espontânea na fertilidade do solo, taxa de colonização micorrízica e o teor de carbono do solo e suas frações granulométricas e em sucessão ao milho. O experimento foi em blocos ao acaso, com 3 repetições, sendo coletado a raiz e solo nas parcelas cultivadas com as plantas de cobertura no solo com cultivo do milho em sucessão. Foram avaliadas a fertilidade do solo, taxa de colonização micorrízica e o teor de carbono e suas frações. As plantas de cobertura tiveram influência significativa na taxa de colonização micorriza, em exceção do nabo forrageiro, por apresentar uma baixa relação simbiótica com o fungo; as plantas de cobertura também apresentaram influência significativa na fertilidade do solo, principalmente sobre o fósforo, CTC e saturação por alumínio. Não houve efeito do carbono particulado e o carbono lábil. Houve efeito nas plantas de cobertura no carbono orgânico total e no carbono lábil, não houve diferença significativa no carbono orgânico particulado.

Referência:

SANTOS, Gabriel Silva. Influência de plantas de cobertura e milho em sucessão nos atributos químicos do solo e na colonização micorrizas. 2018. 65 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Agronomia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.

Disponível em:

);