Caracterização química e atividade biológica de óleos essenciais de plantas do Cerrado contra fungos xilófagos

Autor(a):

Fernando César Magalhães de Medeiros

Resumo:

Os componentes voláteis de seis plantas do Cerrado foram investigados. Os óleos essenciais foram extraídos pelo método de hidrodestilação, por duas horas, e o rendimento dos óleos foi: 0,14% (Psidium myrsinites Mart. ex DC.), 0,75% (Hyptis sp.), 0% (Hyptis saxatilis A.St.-Hil. ex Benth.), 0,33% (Psidium laruotteanum Cambess.), 0,46% (Lippia lacunosa Mart. & Schauer) e 2,92% (Lippia origanoides Kunth). Os principais componentes dos óleos são: óxido de cariofileno (26,1%), epóxido de humuleno II (8,8%) e ß cariofileno (7,4%) (P. myrsinites); ß-pineno (17,6%), espatulenol (11,3%) e a-pineno (10,0%) (Hyptis sp.); p-cimeno (34,8%), 1,8-cineol (11,9%) e a-pineno (11,4%) (P. laruotteanum); linalol (38,7%), ß-elemeno (18,3%) e ß-cariofileno (5,4%) (L. lacunosa) e timol (71,1%), p-cimeno (9,6%) e ß-cariofileno (4,8%) (L. origanoides). Este é o primeiro trabalho em que a composição química dos óleos de P. myrsinites, Hyptis sp. e P. laruotteanum é descrita e a primeira descrição do óleo de L. lacunosa coletado de indivíduos nativos do Cerrado. Todos os óleos foram utilizados em testes de inibição de fungos apodrecedores de madeira, Trametes versicolor (podridão branca) e Gloeophyllum trabeum (podridão parda), pelo método da difusão em ágar com algumas modificações. O óleo de cravo também foi utilizado nos ensaios com fungos. Como esperado os óleos de L. origanoides e de cravo foram bastante efetivos contra ambos os fungos. O óleo de L. lacunosa também apresentou boa atividade, porém, os demais óleos não demonstraram efeito significativo. Esse resultado pode ser explicado pela dificuldade de difusão desses óleos, visto que são compostos por monoterpenos não oxigenados ou sesquiterpenos. A metodologia usada mostrou algumas vantagens quando comparada às técnicas tradicionais.

Referência:

MEDEIROS, Fernando César Magalhães de. Caracterização química e atividade biológica de óleos essenciais de plantas do Cerrado contra fungos xilófagos. 2014. xii, 108 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.

Disponível em:

);