Zoneamento de risco de incêndios no Distrito Federal

Autor(a):

Aline Marcimiano de Lima

Resumo:

Os incêndios em áreas naturais são fenômenos periódicos e causam severos impactos ambientais e socioeconômicos em todo o Brasil. Na estação seca, onde há um maior acúmulo de biomassa, redução da umidade do ar e aumento da temperatura, a ocorrência do fogo é abrangente e intensa, especialmente em regiões mais predispostas ao fogo, como é o caso do bioma Cerrado. O presente estudo buscou desenvolver uma proposta de zoneamento de risco de incêndios para todo o território do Distrito Federal. Para isso, foram utilizados os produtos MCD45A1 e MCD13Q1 do sensor MODIS de detecção de cicatrizes de queimadas e índice de vegetação, respectivamente, para o período entre 2000 e 2016. A relação entre áreas atingidas por fogoevariáveis espacialmente explícitas (distância de estradas, de núcleos urbanos, longitude, latitude, altitude, orientação de encostas, declividade e índice de vegetação), com efeitos potenciais na ocorrência de incêndios florestais na área de estudo, foram avaliadas com o modelo probabilístico Probit. A partir dos resultados de probabilidade do modelo Probit, foram definidos pesos para cada variável espacial utilizada para ajustar os níveis de riscos de incêndios às características e condições locais. As variáveis que afetaram significativamente (a 95% de probabilidade) a ocorrência dos incêndios na área de estudo foram: declividade, índice de vegetação, proximidade de rodovias, altitude e longitude. Por fim, foram definidas zonas de riscos de ocorrência e propagação do fogo no Distrito Federal.Com base no modelo de zoneamento proposto, estima-se que aproximadamente 28% do território do Distrito Federal foram considerados de alto e moderado risco de incêndios, respectivamente, as áreas classificadas com risco extremo (~9%) e muito alto (~23%) estão localizadas no entorno e dentro de áreas protegidas no Distrito Federal. Os resultados deste estudo ampliam o entendimento da ocorrência e propagação de eventos de fogo no Distrito Federal. Com isso, será possível a melhor definição de estratégias para prevenção e combate aos incêndios florestais na vegetação do cerrado, com destaque as áreas protegidas e seus entornos.

Referência:

LIMA, Aline Marcimiano de. Zoneamento de risco de incêndios no Distrito Federal. 2017. xi, 47 f., il. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Engenharia Florestal)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017

Disponível em:

);