Utilização de dados orbitais para avaliação da dinâmica da paisagem da bacia hidrográfica do rio São Bartolomeu (DF/GO)

Autor(a):

Glauber das Neves

Resumo:

Este trabalho teve como objetivo avaliar a dinâmica da paisagem do rio São Bartolomeu por meio da descrição das mudanças da cobertura da terra entre os anos de 1991 e 2011 e identificar a relação entre essas mudanças e as características geomorfológicas da região. Para a avaliação das mudanças da cobertura da terra foram utilizados dados do sensor Thematic Mapper (TM) a bordo do satélite Landsat 5. A identificação das relações entre relevo e cobertura da terra foi realizada através dos dados de altitude e declividade gerados a partir do projeto Shuttle Radar Topography Mission – SRTM em função das unidades geomorfológicas. Para isso, foram consideradas as unidades de Chapada, Frente de Recuo Erosivo, Rampa de Colúvio e Depressão Dissecada, que são as classes de relevo mais abrangentes da bacia. Foi possível observar que a cobertura natural sofreu uma perda de 813,6 km² durante os vinte anos avaliados. Dentre os usos que proporcionaram essa conversão, as atividades Agropastoris se mostraram como principal agente modificador da paisagem, entre o período estudado essa classe apresentou um crescimento de 599,2 km². Entretanto, este crescimento não ocorreu de forma constante. Através da análise por períodos foi possível observar que entre 1991 e 1996, esse crescimento foi em torno de 1,14% ao ano. Entre 1996 e 2001, houve um ganho de área de aproximadamente 0,84% ao ano. Entre 2001 e 2006, observou-se uma redução considerável da taxa anual de crescimento, que foi de 0,2% ao ano. No último período avaliado, entre 2006 e 2011, não se constatou crescimento dessa atividade. Isso demonstrou que ao longo do tempo, as áreas propícias para a expansão humana estão se limitando. Através da sobreposição dos dados de cobertura com os parâmetros morfométricos do relevo, identificou-se os ambientes em que as classes de cobertura da terra se associam. As atividades agropastoris apresentaram predominância na Chapada e nas áreas menor declividade da Depressão Dissecada. A Rampa de Colúvio apresentou uma maior abrangência de áreas construídas. E por fim, a Frente de Recuo Erosivo se mostrou preservada, tendo sua maior totalidade coberta por áreas naturais, por conta de ser uma região de grande declividade. Esses resultados demonstraram que o relevo é um fator determinante para a ocupação antrópica. Isso realça a importância de uma abordagem sistêmica em relação aos processos que estruturam a paisagem e podem auxiliar em políticas públicas que objetivem a melhoria da gestão dos recursos naturais.

Referência:

NEVES, Glauber das. Utilização de dados orbitais para avaliação da dinâmica da paisagem da bacia hidrográfica do rio São Bartolomeu (DF/GO). 2014. 45 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Gestão Ambiental)—Universidade de Brasília, Planaltina-DF, 2014.

Disponível em:

);