Turismo, gastronomia e educação ambiental: uma abordagem a partir das trilhas sensoriais desenvolvidas pelo projeto de extensão “Pitadas de cerrado”

Autor(a):

Leiliane Ribeiro de Melo

Resumo:

Em meio a um cenário de crise socioambiental, observa-se, por um lado, o turismo sendo criticado por seus impactos negativos e, por outro lado, sendo exaltado por seus benefícios. Visto que o turismo é um fenômeno mundial e que o interesse pelas viagens dificilmente se extinguirá, é de suma importância que a atividade turística, em todos os seus segmentos, seja planejada e gerida em longo prazo visando à sustentabilidade social, ambiental e econômica, a fim de potencializar seus impactos positivos e minimizar os negativos. A gastronomia, enquanto um dos produtos do turismo cultural, ou o turismo gastronômico, por si só motivador de deslocamentos, encontra no desenvolvimento de suas atividades um campo fértil para se trabalhar questões voltadas à educação ambiental, visto que o meio ambiente natural e cultural podem ser considerados insumos essenciais para o desenvolvimento da atividade turística voltada à gastronomia. Dito isto, qual seria a contribuição dos projetos como o “Pitadas de Cerrado”, objeto de estudo desta pesquisa, na construção de um turismo mais consciente? Partindo da máxima “pensar global e agir local” a presente pesquisa objetiva argumentar sobre as relações entre turismo, gastronomia e meio ambiente e o potencial desses elementos para a educação ambiental no bioma Cerrado por meio das vivências proporcionadas pelas trilhas sensoriais desenvolvidas pelo projeto de extensão “Pitadas de Cerrado”, visto que o Cerrado é um bioma de biodiversidade extremamente rica, considerado um dos hotspots mundiais, e ainda assim possui taxas de desmatamento que superam a da Amazônia. Com objetivo de verificar se as práticas do projeto condizem com suas propostas e atestar seu potencial para a educação ambiental, o principal método utilizado na coleta de dados foi a realização de entrevistas não estruturadas com 10 (dez) participantes das trilhas
sensoriais. Por meio dos dados obtidos com as entrevistas foi possível constatar, entre outras questões, que a iniciativa do “Pitadas de Cerrado” por ser lúdica, estimular os diferentes sentidos e abordar os temas de forma multi e interdisciplinar tem um alto grau de eficácia ao transmitir as mensagens pretendidas aos seus interlocutores, além de ser uma proposta com grande potencial de ser incorporada a oferta turística e gastronômica local.

Referência:

MELO, Leiliane Ribeiro de. Turismo, gastronomia e educação ambiental: uma abordagem a partir das trilhas sensoriais desenvolvidas pelo projeto de extensão “Pitadas de cerrado”. 2019. 67 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Turismo)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.

Disponível em:

);