Myleus torquatus (Kner, 1858).

CP 13,6 cm

Nome(s) popular(es):

Pacu-branco.

Tamanho

Até 30,0 cm de comprimento padrão.

Alimentação

Preferencialmente frutos e sementes.

Nome Xavante:

Pedzapódó.

Dimorfismo sexual secundário

Sem traços óbvios.

Usos e importância da espécie

Consumida como alimento, potencial para a aquariofilia, elo importante na cadeia alimentar dos ambientes onde se encontra.

Descrição da espécie

Corpo bastante elevado, comprimido lateralmente e recoberto por escamas ciclóides, pequenas; boca terminal, com duas séries de dentes no pré-maxilar e no dentário: a série interna do dentário constituída por um único dente junto à sínfise; quilha pré-ventral, dotada de espinhos; espinho pré-dorsal presente; caudal emergida, base da nadadeira adiposa curta, menor que a distância que a separa da dorsal, nadadeira anal falcada. Coloração prateada uniforme; extremidades das nadadeiras anal e caudal negras; espécie frequente na parte baixa dos riachos e córregos do PESA, no período de águas altas.

Referência:

Venere, Paulo Cesar; Garutti, Valdener.Peixes do Cerrado-Parque Estadual da Serra Azul-Rio Araguaia, MT. São Carlos: RiMa Editora, FAPEMAT, 2011.p.66.

);