Fungos micorrízicos arbusculares em lavouras de soja e algodão com ocorrência de nematóides do gênero pratylenchus em condições de cerrado

Autor(a):

Carlos Guilherme Ribeiro de Alencar

Resumo:

As micorrizas arbusculares são associações simbióticas entre fungos micorrízicos arbusculares (FMAs) e raízes, de ocorrência bastante ampla, tanto em espécies vegetais colonizadas como em distribuição geográfica. Os principais benefícios dessa simbiose para as plantas estão relacionados ao aspecto nutricional, mas a associação micorrízica também reduz danos por estresses bióticos. (MIRANDA, 2008). Para os nematóides especificamente, a interação com os FMAs pode resultar no aumento, redução ou nenhum efeito sobre o ataque. Existem evidências de maior resistência de plantas micorrizadas e redução na reprodução dos nematóides em várias culturas (MOREIRA e SIQUEIRA, 2002). Estudos sobre a interação de Pratylenchus e FMAs em espécies agrícolas importantes para o Cerrado praticamente inexistem. Portanto, a caracterização das populações de FMAs em áreas de ocorrência de danos por Pratylenchus podem reverter em práticas de controle do patógeno. O objetivo do presente estudo foi avaliar a ocorrência de fungos micorrízicos nas fazendas Assahi, Triunfo e Xanxerê, localizadas no oeste baiano, a partir de levantamentos quantitativos das populações, comparando áreas de cultivo de algodão e soja danificadas ou não por Pratylenchus e, em cultura de soja nas fazendas Dacar (Vera, MT) e Sementes Primavera (Planaltina, DF), em pontos dentro, fora e intermediários às reboleiras.

Referência:

ALENCAR, Carlos Guilherme Ribeiro de. Fungos micorrízicos arbusculares em lavouras de soja e algodão com ocorrência de nematóides do gênero pratylenchus em condições de cerrado. 2013. 23 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Ciências Naturais)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.

Disponível em:

);