Fungos micorrízicos arbusculares associados a gramíneas nativas do cerrado do gênero Axonopus

Autor(a):

Lemerson de Oliveira Brasileiro 

Resumo:

O presente trabalho teve como objetivo avaliar a presença dos fungos micorrízicos arbusculares (FMA) em espécies de gramíneas nativas do Cerrado. O estudo foi realizado em duas áreas do Distrito Federal caracterizadas como fragmentos de Cerrado sensu stricto. Foram coletadas as raízes e o solo adjacente de plantas do gênero Axonopus, selecionadas aleatoriamente na área de estudo através das quais foram avaliadas a taxa de colonização micorrízica e a abundância de esporos de FMA, bem como a caracterização das espécies de FMA com base em aspectos morfológicos dos esporos e a análise química do solo adjacente. A maior taxa de colonização foi observada na amostra de Axonopus sp. (95%) e o menor valor para a amostra de Axonopus aureus (59%). A densidade média dos FMAs foi de 430 no Parque Ecológico Bernardo Sayão e de 619 na APA Paranoá. A diversidade de Especies de FMA foi de 15 espécies sendo o Glomus macrocarpum a espécie predominante compreendendo mais de 50% do total de esporos em todas as amostras. Em relação aos dados químicos das amostras os resultados foram semelhantes tendo maior divergência na Matéria orgânica com médias de 3,78 dag Kg-1 no Parque Ecológico Bernardo Sayão e de 5,82 dag Kg-1 na APA Paranoá.

Referência:

BRASILEIRO, Lemerson de Oliveira. Fungos micorrízicos arbusculares associados a gramíneas nativas do cerrado do gênero Axonopus. 2017. 32 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Agronomia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.

Disponível em:

);