Erythrolamprus aesculapii (Linnaeus, 1758)

Nome(s) popular(es):

Coral-falsa.

História natural:

Erytholamprus aesculapii (Linnaeus, 1758) é uma serpente diurna e terrestre. Possui dentição opistóglifa e se alimenta de vertebrados serpetinformes, principalmente de outras serpentes. Seus displays defensivos são semelhantes ao das corais-verdadeiras (Micrurus spp.), como esconder a cabeça, movimentos sinuosos com a cauda, achatamento dorso-ventral e em último caso, morder. Seu nome científico é derivado do deus grego da medicina Aesculápio, que possuía um cetro com duas serpentes entrelaçadas.

Distribuição:

Bem distribuída no Cerrado e na Mata Atlântica, nos estados de Distrito Federal, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo. No Cerrado a espécie apresenta padrão de coloração díade (com duas faixas pretas).

Referências:

Marques, O.A.V. & Puorto, G. (1994). Dieta e comportamento alimentar de Erythrolamprus aesculapii, uma serpente ofiófaga. Revista Brasileira de Zoologia 54(2):253-259


Marques, O.A.V. & Puorto, G. (1991). Padrões cromáticos, distribuição e possível mimetismo em Erythrolamprus aesculapii (Serpentes: Colubridae). Memórias do Instituto Butantan 53(1):127-134


Sazima, I. & Abe, A.S. (1991). Habits of Five Brazilian Snakes with Coral-snake
Pattern, Including a Summary of Defensive Tactics. Studies on Neotropical Fauna and Environment 26(3): 159-164

);