Disponibilidade de serviços ecossistêmicos de um sistema agroflorestal na região de Cerrado no Brasil Central

Autor(a):

Jéssica Airisse Guimarães Sampaio

Resumo:

Diante do cenário de mudanças do uso da terra das áreas nativas de Cerrado com destinação para atividades agropecuárias tradicionais, as quais são sustentadas pelo emprego de alta tecnologia, uso de agroquímicos e pesada mecanização, esses e outros mecanismos utilizados modificam o fluxo das funções ecossistêmicas e, assim a provisão dos serviços ecossistêmicos. Em contrapartida ao modelo de produção rural vigente, os Sistemas Agroflorestais (SAFs) têm sido apresentados como alternativa de uso sustentável dos recursos naturais, uma vez que consistem na promoção da agricultura alternativa e são baseados na relação biodiversidade e funcionamento dos serviços ecossistêmicos. Nos Serviços Ecossistêmicos são considerados os benefícios diretos e indiretos obtidos pelo homem a partir do funcionamento dos ecossistemas. Diante disso, o objetivo do trabalho foi identificar os serviços ecossistêmicos de um Sistema Agroflorestal Sucessional Biodiverso localizado na região de Cerrado do Brasil Central (Região Administrativa de Planaltina-DF). As funções ecossistêmicas foram identificadas por meio de trabalhos científicos desenvolvidos no SAF em questão, de pesquisas na literatura, entrevista com o proprietário do SAF e visitas a propriedade. Para o mapeamento das funções avaliou-se os aspectos do SAF: características físico-químicas do solo, dinâmica de nitrogênio, qualidade e estimativa da taxa de decomposição da serapilheira, mineralização de nitrogênio, carbono orgânico do solo, retranslocação de nitrogênio, estoque de carbono na biomassa e no solo, evapotranspiração e produção de alimentos e de matéria prima. Dessa forma, a partir da análise dos dados da entrevista, da literatura e dos estudos foi possível mapear as funções ecossistêmicas do SAF com a intenção de compreender a disponibilidade dos serviços ecossistêmicos. A função identificada conversão de energia solar em biomassa pode ser associada a dois serviços: provisão de alimento e provisão de matéria prima. A função mapeada regulação de gases promove o serviço de sequestro e armazenamento de carbono. A função de refúgio é responsável pela geração do serviço de habitat para as espécies do SAF. A função de regulação da água foi associada a dois serviços: manutenção da água no sistema e regulação do clima local. Identificou-se a função de retenção do solo, a qual gera o serviço de controle a erosão do solo. A função de informação foi relacionada ao serviço de uso dos ecossistemas para conhecimento tradicional e científico. Constatou-se um grupo de funções compartilhando a geração de um serviço no caso da disponibilidade de nitrogênio, formado pelas funções regulação e uso dos nutrientes pelas espécies do SAF, conservação de nutrientes no sistema e ciclagem de nutrientes e no caso do serviço fertilidade do solo, que é gerado pelas funções ecossistêmicas ciclagem de nutrientes, formação de solo fértil e retenção do solo. O manejo de sistemas agroflorestais pode proporcionar bom funcionamento dos ecossistemas e prover serviços ecossistêmicos para o bem-estar humano. O sistema agroflorestal estudado tem capacidade de fornecer serviços ecossistêmicos de todas as categorias e tem potencial para a implementação da política de pagamentos por serviços ambientais (PSA).

Referência:

SAMPAIO, Jéssica Airisse Guimarães. Disponibilidade de serviços ecossistêmicos de um sistema agroflorestal na região de Cerrado no Brasil Central. 2013. xiv, 59 f., il. Monografia (Bacharelado em Gestão Ambiental)—Universidade de Brasília, Planaltina-DF, 2013.

Disponível em:

);