Detecção de queimadas através de imagens Landsat em unidades de conservação da área de proteção ambiental das bacias do Gama e Cabeça de Veado - DF

Autor(a):

Fernando Ferreira da Rocha

Resumo:

A proposta deste trabalho é analisar incêndios florestais e queimadas ocorridas em Unidades de Conservação (UCs) do Distrito Federal entre os anos de 2006 a 2014. Avaliando a detecção manual das cicatrizes de queima através de imagens obtidas por sensoriamento remoto através dos satélites Landsat 5 e Landsat 7 do programa de satélites Landsat, relacionando os dados obtidos com informações meteorológicas disponibilizadas gratuitamente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As áreas selecionadas para observação desta pesquisa são: Fazenda Água Limpa (FAL), Reserva Ecológica do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (RECOR), Jardim Botânico de Brasília (JBB). As UCs que compõem a área de estudo formam um corredor ecológico, grande área contínua de preservação dentro da Área de Proteção Ambiental (APA) das Bacias do Gama e Cabeça de Veado, o estudo destas áreas foi feito considerando-as como um conjunto de aproximadamente 10800 hectares. Para localização e delimitação de áreas queimadas a ferramenta utilizada foi o Quantum Gis (QGIS), software livre de Sistema de Informação Geográfica (SIG). Cicatrizes de queima que se aproximaram das unidades de conservação em um raio de 1,5 km foram delimitadas e classificadas como “queimadas ao redor das UCs”. Para monitoramento do fogo no Cerrado foi utilizado como método o sinal espectral observável do espaço de estrutura vegetal alterada. O ano de 2011 foi o período em que a área de estudo mais foi afetada pelas queimadas, dados da pesquisa indicam um total de 7246,5 hectares queimados dentro das UCs, com uma única queimada de grande extensão, representando quase que a totalidade da área atingida pelo fogo. O poder de destruição desse incêndio teve a contribuição de um ano climatologicamente atípico, com nível de precipitação muito abaixo da média anual. Em meses e anos com condições meteorológicas mais amenas as queimadas foram mais facilmente combatidas.

Referência:

ROCHA, Fernando Ferreira da. Detecção de queimadas através de imagens Landsat em unidades de conservação da área de proteção ambiental das bacias do Gama e Cabeça de Veado – DF. 2016. xiv, 54 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Geografia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.

Disponível em:

);