Comercialização de Plantas Medicinais por “Raizeiros” na Cidade de Anápolis-GO

Autor(a):

Edjane Ramos Dourado, Karla Nascimento Pereira Doca, Thaís Cristine de Carvalho Araujo
 

Resumo:

As plantas medicinais têm sido um importante recurso terapêutico desde os primórdios da antiguidade até nossos dias. Durante milhares de anos, os conhecimentos adquiridos foram repassados de geração em geração e acumulados por séculos (DI STASI, 1996). No entanto, desde o salto tecnológico da indústria farmacêutica, ocorrido nas décadas de 1950 e 1960, o uso terapêutico de plantas medicinais ficou restrito à abordagem leiga. Recentemente, as plantas medicinais, consideradas medicamentos de segunda categoria, voltaram à voga com a comprovação de ações farmacológicas relevantes e de uma excelente relação de custo-benefífcio (ROBERS et al, 1997). Motivada pela diversidade da flora nativa do cerrado, a condição sócio-econômica, a cultura popular e a divulgação de propriedades milagrosas das plantas, o comércio informal de plantas medicinais tem se mantido e vêm aumentando a cada dia no Estado de Goiás. Neste contexto estão inseridos os “raizeiros”, figuras marcantes com espaço garantido nas ruas, em feiras livres e mercados. Comercializam plantas medicinais e preparados líquidos  denominados “garrafadas”, orientando como usá-las e prepará-las para curar as mais diversas doenças, apesar de não terem, em geral, um conhecimento muito profundo sobre os verdadeiros usos dos vegetais que comercializam, seus efeitos adversos e interações medicamentosas (ARAÚJO et al, 2003). A falta de regulamentação do setor e o aumento da demanda pela fitoterapia vêm afetando negativamente a qualidade das plantas medicinais que são oferecidas à população AMARAL (2002). Desta forma, o objetivo do presente trabalho foi avaliar as condições de comercialização de plantas medicinais por “raizeiros” na cidade de Anápolis-GO, bem como fazer um levantamento do perfil sócio-econômico desses comerciantes.

 

Referência:

DOURADO, E.R.; DOCA, K.N.P.; ARAÚJO, T.C.C. Comercialização de Plantas Medicinais por “Raizeiros” na Cidade de Anápolis-GO. Revista Eletrônica de Farmácia. v. 2, n. 2, p.67-69, 2005

Disponível em:

);