Eugenia dysenterica

Nome popular

Cagaita

Habitat e distribuição

Cerrado e Cerradão

Características da espécie

Árvore de porte médio que pode atingir até 10 metros de altura. A casca do tronco é profundamente sulcada e os ramos são tortuosos, característicos de espécies do cerrado. As folhas são opostas, ovais e elípticas, com consistência cartácea e ausente na floração (Nietsche et al., 2004). Apresenta inflorescência ramificada com flores brancas e aromáticas.

Características dos frutos

Frutos de coloração amarelo pálida na maturidade, carnosos, com 1 a 4 sementes brancas envoltas em polpa de coloração creme, de sabor acidulado. Seu período de frutificação ocorre entre outubro e dezembro (Silva et al., 1994).

Aproveitamento

É considerada uma espécie de grande interesse econômico principalmente devido ao uso dessa fruta na culinária (Cardoso et al., 2011). Esta prática é difundida entre os moradores da região que utilizam a polpa da cagaita para a produção de doces, compotas, sorvetes, licores, refrigerantes e sucos beneficiando-se do seu alto teor de proteínas, lipídeos, carboidratos e fibras alimentares (Assumpção, 2013).

Referências

ASSUMPÇÃO, Carolina Fagundes et al. Néctar misto de mangaba e cagaita: Perfil sensorial e características físico-químicas. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, Campinas, v. 15, n. 3, p. 219-224, 2013.

 

AVIDOS, Maria Fernanda Diniz; FERREIRA, Lucas Tadeu. Frutos do Cerrado: preservação gera muitos frutos. Biotecnologia Ciência & Desenvolvimento, 2000.

 

Cardoso, L. M.; Martino, H. S. D.; Moreira, A. V. B.; Ribeiro, S. M. R.; Pinheiro-Sant’Ana, H. M. Cagaita (Eugenia dysenterica DC.) of the Cerrado of Minas Gerais, Brazil: Physical and chemical characterization, carotenoids and vitamins. Food Research International. Viçosa – MG. v.44, p.2151–2154, 2011.

 

NIETSCHE, Silvia; GONÇALVES, Valdeir Dias; PEREIRA, Marlon Cristian Toledo; SANTOS, Fernando Almeida; ABREU, Samuel Campos de; MOTA, Wagner Ferreira da. Tamanho da semente e substratos na germinação e crescimento inicial de mudas de cagaiteira. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 28, n. 6, p. 1321-1325, dez. 2004. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s1413-70542004000600014.

 

Silva, J. A.; Silva, D. B.; Junqueira, N. J.; Andrade, L. R. M. Frutas Nativas dos Cerrados. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária do Brasil (EMBRAPA), Brasil. 1994, p. 50-149