Barycholos ternetzi

(Miranda-Ribeiro, 1937)

Nome(s) popular(es)

Rãnzinha.

História Natural

Esse anfíbio é de hábitos diurnos e se alimenta de pequenos invertebrados. Os ovos são colocados em espumas terrestres, que ajudam a manter a umidade, além disso os machos podem ficar cuidando dos ovos. Não há estágio larval na espécie.

Fitofisionomia

É encontrado em formações florestais como matas de galeria e matas ciliares, mas também em áreas abertas como campos limpos, campos sujos e campo rupestre. Pode ser encontrado também em ambientes antropizados.

Distribuição

É uma espécie endêmica do Cerrado. É encontrada nos estados brasileiros: Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, São Paulo, Tocantins, Minas Gerais.

Ameaças e estratégias de conservação

A perda de habitat é a principal ameaça à espécie.

Referências

  • Frost, D. R. 2007. Amphibian Species of the World: an Online Reference. Version 5.0. Electronic database accessible at http://research.amnh.org/vz/herpetology/amphibia/Amphibia/Anura/Brachycephaloidea/Craugastoridae/Holoadeninae/Barycholos/Barycholos-ternetzi. American Museum of Natural History, New York, USA. Acessado em 19 de maio de 2019.
  • Silva, P. L. D. A. (2010). Bioacústica de barycholos ternetzi (Miranda-Ribeiro, 1937) no Brasil Central.
  • Araujo, C., Condez, T., & Haddad, C. (2007). Amphibia, Anura, Barycholos ternetzi, nd Scinax canastrensis: distribution extension, new state record. Check List, 3, 153.
  • Dante Pavan, Ulisses Caramaschi, Débora Silvano 2004. Barycholos ternetzi. The IUCN Red List of Threatened Species 2004: e.T56328A11461298. http://dx.doi.org/10.2305/IUCN.UK.2004.RLTS.T56328A11461298.en. Baixao em 19 de maio de 2019.
  • Brandão, R. A., Maciel, S. & Álvares, G. F. R. 2016. Guia dos Anfíbios do Distrito Federal, Brasil. Disponível em www.lafuc.com Acesso em 19 de maio de 2019.

Publicado por admin

Cerratense de corpo e alma, trabalho na Área Educação Ambiental e Ecologia Humana na Faculdade de Educação da Universidade de Brasília.