Avaliação do desenvolvimento dos componentes arbóreos e herbáceos na recuperação de áreas degradadas na bacia do Ribeirão do Gama, Distrito Federal

Autor(a):

Ani Cátia Giotto 

Resumo:

As Matas de Galeria sao Areas de Preservacao Permanente, no entanto, estao sendo continuamente destruidas. O objetivo geral do presente estudo foi avaliar o desenvolvimento e a sobrevivencia de especies arboreas nativas do bioma Cerrado plantadas ha aproximadamente quatro anos em areas com diferentes tipos de degradacao da bacia do Ribeirao do Gama localizadas no Nucleo Horticola Suburbano Vargem Bonita e no Setor de Mansoes Park Way em Brasilia/DF., assim como, estudar a capacidade germinativa de especies de gramineas nativas do bioma Cerrado, para assim sugerir quais destas especies teriam potencial para serem incorporados em programas de recuperacao nesta bacia. Utilizou-se como modelo o “Nativas do Bioma”, com bases fitogeograficas e ecologicas, realizando o plantio com especies de Mata de Galeria pioneiras e nao pioneiras e de Cerrado sentido restrito. O modelo parte do pressuposto que especies nativas apresentam capacidade de adaptacao as condicoes bioticas e abioticas regionais. Utiliza-se, diferentes especies, de uso multiplo, com rapido crescimento e disponibilizacao de recursos a curto medio e longo prazo para a fauna e tambem para a sociedade local. Entre as sugestoes do Modelo encontra-se a nucleacao com especies herbaceas e arbustivas nativas do Bioma para o rapido recobrimento do solo. Os estudos da germinacao do estrato graminoso do Cerrado sao de extrem importancia para este bioma, para o encontro de resultados que possam ser utilizados na recuperacao de areas degradadas. O experimento foi instalado em cinco areas com diferentes situacoes de degradacao. Avaliou-se para especies arboreas a sobrevivencia, os incrementos em altura, diametro, areas de copa e desempenhos das especies. Para as gramineas nativas realizou-se a avaliacao do desenvolvimento em campo e, em laboratorio, os parametro germinativos foram tratamentos de acordo com as caracteristicas de cada unidade de dispersao das especies. Apos um periodo de plantio de 47 meses a taxa de sobrevivencia foi de 59%. Com relacao a sobrevivencia avaliada em tres periodos percebeu-se uma estabilizacao com leves vii decrescimos. As especies que se destacaram com taxas de sobrevivencia iguais ou maiores que 70% foram: Tapirira guianensis, Inga cylindrica, Anadenanthera colubrina, Tabebuia aurea e Hymenaea courbaril. Tabebuia aurea, especie de Cerrado sentido restrito, apresentou alta sobrevivencia em areas de Mata de Galeria. As especies de Mata de Galeria apresentaram os maiores desempenhos. Tapirira guianensis, nao pioneira de Mata de Galeria, se destaca pela plasticidade em relacao as diferentes condicoes ambientais e de degradacao, podendo ser classificada como pioneira antropica, devido a alta sobrevivencia e desenvolvimento elevado. Na avaliacao em campo verificou se a ausencia de emergencia de plantulas das gramineas nativas utilizadas. Observou-se grande variacao nos parametros de germinacao de sementes entre as especies estudadas em laboratorio. A germinabilidade variou de 0% a 98%, tempo medio entre 10 a 47 dias e Coeficiente de Velocidade de Germinacao de 0,81 a 22%. As gramineas nativas com alto potencial germinativo (acima de 85%) foram Paspalum hyalinum, Saccharum asperum, Eragrostis maypurensis e E. rufescens relaciona-se esse resultado ao regime de luz e temperatura a que foram submetidas. Setaria poiretiana, Mesosetum loliiforme, Aristida setifolia, Paspalum convexum, Axonopus capillaris, Panicum campestre, Echinolaena inflexa e Sporobolus ciliatus apresentaram baixas taxas de germinacao (0 a 25%). Inferindo-se assim, que as mesmas apresentam dormencia. A presenca de KNO3 aumentou a germinabilidade de E. maypurensis, S. ciliatus, A. capillaris e Panicum campestre e verificou-se que possui efeito especie-especifico para as especies. A remocao de estruturas resultou na superacao de dormencia em S. poiretiana, M. loliiforme, P. convexum e E. inflexa. Em diferentes temperaturas de armazenamento observou-se o comportamento negativo do poder de germinacao das especies S. poiretiana, M. loliiforme e P. convexum. Recomenda-se, entao, o uso das cariopses dessas apos um a quatro meses de coleta. Entre dois e quatro anos de plantio evidencia-se uma tendencia a estabilizacao na taxa de sobrevivencia das especies arboreas, e continuos acrescimos de incrementos, em altura e em diametro, das plantas utilizadas, demonstrando assim adequacao e resistencia do modelo “Nativas do Bioma” a dinamica do ambiente. Assim como as gramineas estudadas apresentaram caracteristicas germinativas diferenciadas, especie-especificas, o conhecimento das mesmas permite diversas estrategias na utilizacao de gramineas nativas na recuperacao de areas degradadas.

Referência:

GIOTTO, Ani Cátia. Avaliação do desenvolvimento dos componentes arbóreos e herbáceos na recuperação de áreas degradadas na bacia do Ribeirão do Gama, Distrito Federal. 2010. xvii, 85 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais)-Universidade de Brasília, Brasília, 2010.

Disponível em:

);