Vamos plantar Cerrado?

O Cerrado é o bioma mais ameaçado do Brasil; ele não tem a proteção que outros biomas têm, nem o apelo emocional visual dos biomas florestais brasileiros e é pouco conhecido como um mosaico de tipos de vegetação diferentes; no imaginário das pessoas, o Cerrado só tem árvores tortas. Recuperar o bioma é preciso, e urgente mas é preciso pensar quais são as áreas mais degradadas, devemos pensar em recomposição de mata de galerias, regeneração dos ecossistemas e conectividade dos fragmentos que ainda conservam a parte savânica do Cerrado, onde está sua maior biodiversidade, portanto, plantar árvores no Cerrado nos obriga a conhecê-lo melhor.

A restauração da vegetação nativa de Cerrado é um grande desafio devido às amplas peculiaridades do bioma, como a diversidade de vegetações mesclando florestas, campos e savanas. A técnica mais comum de restauração para florestas, o plantio de mudas, tem limitações para as savanas e campos. Nesse contexto, a semeadura direta parece ser promissora, por permitir plantar arbustos e gramíneas, a um menor custo e com maior eficiência, além de promover a inclusão social pela coleta de sementes, possibilitando a restauração em larga escala.

Não se plantam árvores onde elas nunca existiram. É preciso observar que, em regiões de cerrado, muitas vezes a vegetação natural nas áreas próximas dos rios é um campo úmido, sem árvores. Essas áreas precisam ser conservadas como são, com sua diversidade de ervas e capins.

Confira as publicações da campanha:

Vamos plantar Cerrado?

A Adasa convida a todos para participar do plantio de sementes na Orla do Descoberto, que ocorrerá segunda-feira (9/12), às 9h, no Incra 8 em Brazlândia-DF. A ideia é restaurar o cerrado e recuperar de áreas degradadas na região.

Interessados em colaborar deverão enviar confirmação para e-mail miguel.sartori@adasa.df.gov.br até amanhã (6/12), às 16h. A saída será às 7h45, da sede da Adasa (antiga rodoferroviária).

);