Urudiá

Autor(a):

Juliana Matías Borges

Resumo:

O presente trabalho apresenta uma travessia feita no sertão mineiro. Os projetos, pessoas, manifestações culturais e paisagens encontrados. Todo esse trajeto foi realizado no Mosaico Sertão Veredas – Peruaçu, um conjunto de áreas protegidas do bioma Cerrado, e teve como inspiração a obra “Grande Sertão: Veredas”, de João Guimarães Rosa, que empoderou aquela região, tornando-a conhecida no Brasil e no mundo através da literatura. Essa jornada tem início nas águas do Rio Pardo, que nasce no Vão dos Buracos e dá vida às comunidades ribeirinhas de Buracos e Buraquinhos, em Chapada Gaúcha (MG), e segue até o rio São Francisco, como o caminho feito pelo aquífero do Urucuia. A pesquisa resultou no livro Urudiá, que busca incentivar o turismo de base comunitária na região e evidenciar os moradores destas comunidades. Nesse sentido, a comunicação é utilizada como instrumento de documentação, divulgação e memória.

Referência:

BORGES, Juliana Matias. Urudiá. 2018. 31 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Comunicação Social)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.

Disponível em:

);