Teor de carbono orgânico do solo e aspectos biofísicos da cobertura vegetal da bacia do Córrego Sarandi, Planaltina-DF

Autor(a):

Fábio Luís de Souza Santos

Resumo:

As mudanças no uso e cobertura da terra têm alterado a dinâmica de carbono nos ecossistemas e podem ser identificadas através do uso de geotecnologias aplicadas à análise da cobertura vegetal. No Cerrado, essas modificações ocorrem especialmente pelo avanço da agropecuária, influenciando diretamente os estoques de carbono, a produção primária e a decomposição da matéria orgânica do solo. Além disso, as diferentes classes de solo podem se comportar de maneiras distintas em relação a tais mudanças. Nesse contexto, o objetivo desse trabalho foi avaliar a relação entre o teor de carbono orgânico encontrado no solo e os aspectos biofísicos da cobertura vegetal referentes à bacia experimental do Sarandi em Planaltina-DF. Em todas as áreas estudadas os maiores valores de carbono orgânico no solo foram encontrados nos intervalos de profundidades superficiais (até 20 cm), decrescendo com a profundidade. A pastagem em uso apresentou uma maior concentração de carbono quando comparada com a pastagem degradada, superando inclusive os valores encontrados na Mata de Galeria entre 5 e 60 cm. Houve uma alta correlação entre os índices de vegetação utilizados (NDVI, SAVI e NDWI) com o carbono presente no solo. A análise de correlação múltipla possibilitou a geração de uma equação para estimar a concentração de carbono no solo da bacia do córrego Sarandi: C = -29,6474655 – 145,6187519*NDVI + 412,2212394*SAVI – 82,3615325*NDWI. 2 2 Onde se obteve um R = 0,76 e um R ajustado = 0,70. Logo, essa relação pode servir de base para estimar o padrão da dinâmica de carbono no solo relacionando com o tipo de cobertura vegetal, bem como, com as classes de solos, além de subsidiar o manejo de ecossistemas.

Referência:

SANTOS, Fábio Luís de Souza. Teor de carbono orgânico do solo e aspectos biofísicos da cobertura vegetal da bacia do Córrego Sarandi, Planaltina-DF. 2013. xii, 48 f., il. Monografia (Bacharelado em Gestão Ambiental)—Universidade de Brasília, Planaltina-DF, 2013.

Disponível em:

);