Seminário "Centenário da Pedra Fundamental do DF"

Tão logo a pedra basilar da nova capital fora inaugurada, em sete de setembro de 1922, aquele local passou a ser denominado de Serra da Independência e a colina em que ela foi assentada recebeu o nome de Morro do Centenário– em alusão aos cem anos de Independência do Brasil, que se comemorava naquela data. Essas denominações foram dadas por Balduíno Ernesto de Almeida, o construtor do então citado monumento.

 

Situada sobre uma colina no Vale do rio São Bartolomeu, a 1.033m de altitude, o Morro do Centenário em Planaltina, a Pedra Fundamental do Distrito Federal, permite ao visitante contemplar um visual de 360 graus, apreciando paisagens exuberantes e únicas do Cerrado no Planalto Central do Brasil.

 

Um rico patrimônio natural também está presente neste território, destacando-se o Parque dos Pequizeiros, as cachoeiras do Ribeirão Sobradinho, a Estação Ecológica de Águas Emendadas, a imensa área do Instituto Federal de Brasília e ainda o local onde se forma o rio São Bartolomeu, que nasce do encontro do ribeirão Pipiripau com o Mestre d’Armas, numa vereda bem próxima ao monumento.

 

  •  
);