São Desidério

Foto: Reprodução

As fronteiras do município de São Desidério são responsáveis por abarcar grande parte do turismo ecológico na região e surpreender os turistas que ali aportam por acaso. Muita gente, inclusive, aproveita viagens de trabalho em Barreiras para dar um pulinho na cidade vizinha, a apenas 27 km. E, claro, não se arrepende!

Apesar de jovem no ramo do turismo, a cidade vem se organizando para receber bem quem vem de fora. No centro de São Desidério o visitante encontra o Centro de Informações Turísticas, um ponto de apoio onde estão agências de turismo, condutores de turismo, lanchonetes e restaurantes. No espaço, o turista também encontra o artesanato do capim dourado e da palha do buriti, produzido por moradores das comunidades de Ponte de Mateus e Ilha do Vitor.

Se preferir, você pode fechar passeios com antecedência, mas ir até a cidade, conversar com guias e tentar ajustar seus gostos e interesses com as propostas oferecidas é uma coisa bacana a se fazer. O melhor é ir de carro próprio e no centro de São Desidério contratar um guia. Porém, se estiver sem carro, não se preocupe, dá para contratar condutores com automóveis também, com o preço um pouco mais alto. 

Parque Municipal da Lagoa Azul – depois de percorrer 3km, com pouco esforço físico, pode-se contemplar a diversidade da vegetação, grutas, paredões rochosos e a belíssima lagoa que nem sempre é azul. Dependendo do dia, o tom da água pode estar esverdeado. A tranquilidade e o silêncio marcam quem chega para contemplar a água calma e limpa, que pode chegar a 40 m de profundidade. Como o mergulho na lagoa é proibido, a palavra de ordem do passeio é admirar. Se fizer questão de nadar, alie este passeio a outro. Só não vale sair frustrado. A Bioma Ecotur, por exemplo, oferece o passeio com saída de São Desidério às 9h e retorno às 16h, com parada para almoço e banho no Rio  Grande (no povoado de Sítio Grande). O custo é R$ 25 por pessoa, em um grupo de no mínimo três, com veículo próprio. 

Gruta do Catão – após vencer uma trilha de aproximadamente 3km, chega-se a duas colunas rochosas com mais de 10 m de altura que formam o Portal da Gruta do Catão. A caverna formou-se há mais de 700 milhões de anos, sob um maciço de rochas calcárias. As estalactites formam um cenário totalmente diferente do que normalmente se vê em outras grutas. Preste atenção na ressurgência de um rio subterrâneo no interior da caverna. Não deixe de admirar a paisagem do lado de fora, com uma vegetação intacta, aves, animais silvestres (como o macaco barbado). 

Gruta das Pedras Brilhantes – localizada no Sítio do Rio Grande, reúne incisões rupestres gravadas em várias pedras que confirmam indícios da passagem de povos ancestrais em São Desidério. Após 1,5km de caminhada, chega-se ao local onde a cultura indígena está impregnada. O passeio pode ser feito em uma manhã e incluir parada para banho no Rio Grande. Além das pinturas, na região foram encontrados artefatos como peças de cerâmica, instrumentos de caça, urnas funerárias e ossadas, datados de dez mil anos.

Foto: Reprodução

Lembre-se – o parque não possui nenhuma lanchonete ou restaurante, por isso é importante que o visitante leve lanches para se manter alimentado durante o passeio, que dura no mínimo de duas a três horas. Só não vale vacilar e deixar lixo por lá. Traga todos os resíduos de volta na sua sacola. 

Galinha caipira – se quiser almoçar na região, peça ao guia para reservar uma famosa galinha com uma senhora num povoado da região, que fica antes de entrar na área do parque. É de lamber os dedos. Como o preparo demora, a reserva te poupará tempo e fome. 

Se ligue!

Centro de Informações Turísticas

Praça Abelardo Alencar, Centro, São Desidério, 77 3623-2046

Bioma Ecotur

Praça Abelardo Alencar, s/n, Centro, São Desidério, 77 98131-7317, 77 99912-6444, 77 99868-9593

contato@biomaecotur.com.br, http://www.biomaecotur.com.br

Oeste Turismo

77 3623-2172

fonte: http://nabahia.com.br/noticias/1111/a-beleza-do-oeste-3-passeios-imperdciveis-em-scao-desidcerio

link com Guia essencial de São Desidério-BA: O paraíso perdido no Brasil de escalada em calcário:

);