Leporinus friderici (Bloch, 1794).

CP 11,4 cm

Nome(s) popular(es):

Cabeça-gorda, piau-três-pintas.

Tamanho

Até 40,0 cm de comprimento padrão.

Alimentação

Onívora, com preferência para frutos, sementes, larvas de insetos.

Nome Xavante:

Pedzatódzarebepré.

Dimorfismo sexual secundário

Sem traços óbvios. As fêmeas alcançam maior porte que os machos.

Usos e importância da espécie

Consumida como alimento, importante na pesca turística, elo importante na cadeia alimentar dos ambientes onde vive.

Descrição da espécie

Corpo relativamente espesso, recoberto por escamas ciclóides, grandes; boca pequena, com quatro dentes assimétricos, não cuspidados no pré-maxilar e no dentário; nadadeira caudal com escamas apenas na base; linha lateral completa, com 37 a 41 escamas. Corpo com três máculas escuras conspícuas, arredondadas sobre a linha lateral ( o que diferencia facilmente de Leporinus sp.1 e L. geminus); nadadeira adiposa amarelo avermelhada e anal amarelada ( o que diferencia prontamente de L cf. klausewitzi). Espécie frequente nos cursos superior e médio dos riachos e córregos do PESA e abundante nos inferiores, principalmente no períodos de vazante, na foz de diversos córregos que deságuam no Araguaia, quando formam grandes cardumes que são intensivamente pescados, juntos com L. trifasciatus.

Referência:

Venere, Paulo Cesar; Garutti, Valdener.Peixes do Cerrado-Parque Estadual da Serra Azul-Rio Araguaia, MT. São Carlos: RiMa Editora, FAPEMAT, 2011.p.50.

);