Estrutura populacional do carvoeiro-da-mata na transição Mata de Galeria/ Ecótono/ Campo Sujo no Distrito Federal

Autor(a):

Simone Souto de Oliveira Santos

Resumo:

Estrutura Populacional do carvoeiro da mata na Transição Mata de Galeria / Ecótono / Campo Sujo. O presente trabalho tem como objetivo descrever a estrutura de tamanho e a distribuição espacial da população de Tachigali rubiginosa (Mart. ex Tul) Oliveira-Filho na transição Mata de Galeria do Capetinga/ Ecótono / Campo Sujo localizados na Fazenda Água Limpa no Distrito Federal. A área delimitada para estudo compreende o local onde há indícios de avanço da Mata de Galeria sobre o Campo Sujo, detectados pela presença de indivíduos jovens de T. rubiginosa. Foi realizado o censo da espécie no mês de junho de 2014 nos 20 transectos de 5 x 155 m, dispostos perpendicularmente ao córrego Capetinga e alocados no gradiente de borda que vai da Mata de Galeria para o Campo Sujo que circunda a mata. Foram realizadas medidas da altura e diâmetro dos indivíduos considerados adultos (DAP ≥ 5 cm) e somente altura para os indivíduos considerados arvoretas (altura > 1 m e DAP < 5 cm) e mudas (altura ≤ 1 m e DAP < 5 cm). Na área de estudo (1,55 ha) foram encontrados um total de 391 indivíduos, o que equivale a uma densidade de 252,25 ind.ha-1. Dos 391 indivíduos, 90 (23,01%) estão situados na área de Mata de Galeria; 141 (36,06%) em área de Ecótono e 160 (40,92%) no Campo Sujo. Dos 272 indivíduos regenerantes, o maior número foi encontrado na área de Campo Sujo e Ecótono, com 114 e 103 indivíduos, consecutivamente. A análise do coeficiente de dispersão com valor de 5,3 indicou uma distribuição espacial da população do tipo agregada, corroborando com o índice de Green de 16,84. A distribuição diamétrica indicou uma população com maior número de indivíduos concentrados na primeira (< 5 cm) e segunda classe (5,10 – 9,16 cm) contendo 69,56% e 13,81%, respectivamente. Nas demais classes observou-se um decréscimo do número de indivíduos, caracterizando assim uma população que segue distribuição em forma de “J” invertido. Há indícios de avanço de indivíduos da espécie T. rubiginosa da Mata de Galeria para o Campo Sujo, porém é importante à continuação desse monitoramento ao longo do tempo.

Referência:

SANTOS, Simone Souto de Olivera. Estrutura populacional do carvoeiro-da-mata na transição Mata de Galeria/ Ecótono/ Campo Sujo no Distrito Federal. 2015. 27 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Gestão Ambiental)—Universidade de Brasília, Planaltina-DF, 2015.

Disponível em:

);