Distrito Federal perde metade do seu Cerrado

Dados do IBGE apontam um avanço agressivo do agronegócio sobre as terras virgens do Distrito Federal, ocupando 1/4 das terras. Outra parcela de igual tamanho foi comprometida pela expansão urbana. A área de vegetação nativa se resume hoje à metade do que existia há 60 anos. Epecialistas temem os reflexos, notadamente, quanto à segurança hídrica da Capital Federal.Nessas duas décadas, em termos absolutos, o IBGE informa que a área da vegetação nativa apresentou a maior retração, 329 km² (10,2%). Passou de 3.226 km² para 2.897 km². Já a florestal, que costuma se fazer mais presente junto aos córregos e riachos da região, perdeu 3 km² (5,1%). A ocupação pelo agronegócio de terras cobertas por formações florestais passou de 56 km² para 59 km², no DF. Na visão da Sema, contudo, áreas tradicionalmente rurais estão sendo griladas e transformadas em urbanas e exemplifica com a região do Rodeador, em Brazlândia. Leia a notícia: https://chicosantanna.wordpress.com/2022/10/10/distrito-federal-perde-metade-do-seu-cerrado/?fbclid=IwAR0x6i8W8iuXTInPtZVi7K-VjP67P-RB2ZEnKYJZpgshk7A1fkPg85isb08

);