Detecção de foco de incêndio subterrâneo em turfa por câmera portátil termal

Autor(a):

André Matos Pinto Cota

Resumo:

Os incêndios subterrâneos em turfa ocorrem na região de campos úmidos no Bioma do cerrado do Distrito Federal na época da estiagem, geralmente se iniciam após um incêndio superficial e apresentam comportamento extremamente devastador para o ecossistema local e principalmente para o solo. Muitas vezes chegam a esterilizar o solo. A sua severidade pode se tornar tão grande, que se não controlado rapidamente pode queimar até que o período da estiagem chegue ao fim e que se apague somente com a chegada da chuva. A detecção dos focos deste tipo incêndio não é simples de visualizar no espectro visível, pois ocorrem no subsolo, além de que andar em um terreno instável, com fogo abaixo dos pés para identificar focos não é seguro. Assim, o objetivo deste trabalho é testar a potencialidade de se utilizar radiômetro que opera no infravermelho termal para observar a sua eficiência na detecção dos focos em incêndios reais, ou seja, não provenientes de queima controlada. A área de estudo foi delimitada por uma ocorrência de incêndio florestal que houve na Área de Proteção Ambiental Gama e Cabeça de Veado no dia 12 de setembro de 2014. Partindo-se de informações realizadas em experimentos anteriores, nos quais se obteve dados do comportamento da queima subterrânea em turfa, foram obtidas imagens no solo após o controle do incêndio superficial e imagens aéreas no dia seguinte à ocorrência, pela manhã, com a finalidade de analisar se os dados obtidos pelo radiômetro infravermelho possuem o mesmo comportamento. Observou-se que é nítida na identificação dos focos os padrões de comportamento de queima igual aos experimentos realizados por outros pesquisadores. As imagens aéreas não permitiram uma análise pontual do foco, porém permitem gerar um rápido reconhecimento para que as equipes de combate em solo possam se orientar quanto a localização e propagação do incêndio. A utilização do sensor termal possibilitou a rápida detecção, assim provendo as equipes de combate rápida ação para a extinção do incêndio.

Referência:

COTA, André Matos Pinto. Detecção de foco de incêndio subterrâneo em turfa por câmera portátil termal. 2014. 38 f., il. Monografia (Bacharelado em Ciências Ambientais)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.

Disponível em:

);