Cidade de Goiás

Entre casarões, ruas de paralelepípedo, empadões goianos e doces caseiros.

 

Localizada há 130 km da Capital, as belezas naturais e arquitetônicas são o maior charme do município que é reconhecido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), como Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade desde 2001. As belezas que impressionaram o mundo estão em uma arquitetura preservada que varia entre o barraco, rococó e até gótico. Os Museu de Arte Sacra, o chafariz de Cauda, construído em 1778, ou a Igreja do Rosário são alguns exemplos desta beleza. Não há também como visitar a Cidade sem conhecer a casa da poetiza Cora Coralina, seus pertences, manuscritos, sua bica. 

 

Na Casa Velha da Ponte, como também é conhecida essa construção, está um acervo que irá ambientá-lo no discurso poético de Cora Coralina. São vários tempos da vida da autora representados por um arquivo geral de objetos, imagens e discursos. Há desde peças de roupas até fotos, utensílios domésticos, livros, móveis e cartas, além de um jardim nos fundos com uma bica de água potável.

 

Fique por dentro:


A Associação Casa de Cora Coralina é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, com o objetivo imediato de lutar pela preservação da vida e da obra de Cora Coralina. O museu foi inaugurado em 1989 e nos estatutos aprovados constam como finalidades: “projetar, executar, colaborar e incentivar atividades culturais, artísticas, educacionais e filantrópicas visando, sobretudo, à valorização da identidade sociocultural do povo goiano, bem como preservar a memória e divulgar a obra de Cora Coralina”.

 

 

Visite o Museu Casa de Cora Coralina:


Endereço: Rua Dom Cândido, 20, Centro

Cidade de Goiás – Goiás

Fone/Fax: +55 (62) 3371-1990

Email: casadecoracoralina@cultura.com.br

Site: www.casadecoracoralina.com.br

Horários de visitação:
Terça a sábado – 9h às 16h45

Domingo – 9h às 15h

 

 

 

SOBREMESAS ARTESANAIS

Assim como as outras cidadezinhas do estado, Goiás tem suas doceiras profissionais de mão cheia. Cada uma com sua especialidade, as doceiras atraem os turistas que levam quitutes em quantidade.

As principais doceiras são:

Dona Dita com seus doces de limões galegos recheados de doce de leite;

Dona Zilda prepara os doces cristalizados de figo e mamão;

Dona Divina resgata as receitas de rosas de coco e casquinha de laranja cristalizada;

Dona Íris é mestre nas compotas, licores e passas de caju;

Dona Augusta faz o melhor pastel doce com massa assada e recheio de doce de leite.

Todas estas maravilhas ficam dispostas no centro da cidade.

Leia sobre a Gastronomia da Cidade de Goiás:

http://www.prefeituradegoias.go.gov.br/turismo/pdfs/guiagastronomico.pdf

Leia mais sobre os pontos turísticos:

http://www.prefeituradegoias.go.gov.br/turismo/pdfs/guiacidade.pdf

 

Como chegar

 

De avião:
– O aeroporto mais próximo é o de Goiânia, a 136 quilômetros.
– O de Brasília fica a 320 quilômetros.

 

De carro:
– Vindo de Goiânia, acesso pela GO-070
– Vindo de Brasília, acesso pela BR-060 (direção Anápolis), GO-222 (até Inhumas) e GO-070.

 

De ônibus:
A viação Moreira tem ônibus partindo de Goiânia e de Brasília em direção a Goiás.
Tel: 0800-642-5022
http://www.empresamoreira.com.br

 

 

CAT (Centro de Atendimento ao Turista): (62) 3331-2633

);