N.C. Colanthelia sp/ Fam. Poacea

Nome Popular:

CAPIM AVEIA;

Especificações:

Produzida em junho de 2008. 

Força regeneradora e estrutural que nos puxa pra frente. Chackras – Umeral, Frontal, Coroa e superiores. 

Coloração – Bordo, verde e bege.

ABUNDÂNCIA DE RECURSOS, ANTIDEPRESSIVO. 

 

Trabalha na consciência da distribuição dos recursos sobre a terra e em prol da coletividade. 

Liberação dos registros de fome e escassez. 

Distribuição harmoniosa, amorosa e sabia dos recursos planetários. 

Promove sentimento de segurança. 

Proporciona o acesso à consciência de recursos criativos de abundancia planetários. 

Acesso aos recursos materiais. 

Leva à consciência, a clareza de um novo amanhecer, de novas possibilidades. 

Esta essência pode ser usada em caso de depressão. 

Religa o ser a sua essência que produz recursos, a depressão é, às vezes, a incapacidade de encontrar em si, respostas e recursos internos para reagir pro ativamente na vida. 

Indicada para pessoas que têm dificuldade em determinar a ocupação que deseja; pessoas talentosas, mas indecisas quanto ao rumo a tomar. 

Estas pessoas atraem várias ocupações e não conseguem organizar-se, traz o foco. 

Podem apresentar uma escassez dos recursos internos para reação em determinadas áreas, sente-se inseguro e sem firmeza para a ação. 

A consciência acredita que esvaziou sua capacidade de reação. Reestrutura o elemento terra dentro do espaço primordial, o mundo interno, traz firmeza nas decisões, possibilita andar para frente em direção à luz. 

Promove firmeza de postura para abrir a semente do propósito. Renovação e reestruturação interna que capacita a ação externa. Mobiliza força para prosseguir e encontrar saídas criativas para situações que se encontravam em estados de escassez e descrença. 

Esta é uma essência importante para ser usada em momentos de reconstrução e recuperação. 

Nós somos unos, e podemos ser o que estamos prontos para ser, o que impossibilita o homem é a consciência, a mente, pois o espírito é livre criativo e ilimitado, quando em comunhão com o ser divino que se é.

Fonte:

GONÇALVES, C. Florais do Cerrado: Chapada dos Veadeiros.

);