Capacidade de infiltração de água no solo em fitofisionomias do bioma cerrado

Autor(a):

Gleicon Queiroz de Brito

Resumo:

O Cerrado é o segundo bioma em dimensão espacial do Brasil, caracterizado por diversas fitofisionomias, divididas em formações savânicas, campestres e florestais. Esse bioma ocupa um importante patamar diante dos recursos hídricos nacionais e, por isso, é fundamental investigar o comportamento dos processos hidrológicos, em especial a infiltração de água no solo. Os objetivos deste trabalho foram (i) realizar uma revisão sistemática sobre infiltração de água no solo em fitofisionomias do bioma Cerrado e (ii) avaliar a capacidade de infiltração do solo em duas fitofisionomias do bioma Cerrado: Campo sujo e Cerrado típico. O primeiro objetivo levantou artigos em três bases científicas Web of science, Periódicos Capes, e no Google acadêmico. Os termos chaves para a pesquisa foram “infiltração” AND “Cerrado”, “infiltration” AND “Cerrado” e “infiltração no Cerrado”. Os critérios de exclusão foram, através do título, resumo e se existisse dúvida da existência da informação de interesse (capacidade de infiltração em coberturas nativas do Cerrado), os artigos eram investigados na íntegra. Essa pesquisa encontrou quinze artigos (22 experimentos), com estudos predominantes na região centro-oeste. A média da capacidade de infiltração dos estudos encontrados foi de 792 mm/h. Grande parte dos estudos dos estudos não definem estritamente a fitofisionomia (doze artigos), denominando apenas como vegetação nativa, como “Cerrado” e “Cerrado nativo” entre outros. A junção desses estudos mostra a importância hidrológica do Cerrado e das formações nativas para o processo de infiltração. No entanto, é possível existir diferenças entre os diferentes tipos de vegetação nativa do bioma, o que merece ser investigado devido sua diversidade de fitofisionomias. O segundo objetivo foi realizado na Reserva Ecológica do IBGE – Distrito Federal, onde as fitofisionomias são encontradas sobre Latossolo Vermelho. A metodologia utilizada foi a avaliação da capacidade de infiltração e a análise de variáveis que influenciam a infiltração de água no solo (densidade aparente do solo, porosidade total, resistência do solo à penetração, matéria orgânica). Os resultados apontam que a média da capacidade de infiltração de 697,8 mm/h (±521,4) no Cerrado típico foi superior e significativamente diferente da média do campo sujo de 413,5 mm/h (±181,4). Os demais aspectos avaliados do solo entre as fitofisionomias também apresentaram diferenças significativas. Este estudo identificou que o solo sob a fitofisionomia Cerrado típico apresentou maior capacidade de infiltração em comparação ao solo do Campo sujo.

Referência:

BRITO, Gleicon Queiroz de. Capacidade de infiltração de água no solo em fitofisionomias do bioma cerrado. 2019. 43 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.

Disponível em:

);