Avaliação do perfil de proteases expressas por Penicillium fellutanum e Penicillium restrictum isolados do solo do cerrado brasileiro

Autor(a):

Mona Lisa Sousa de Assis Bittencourt

Resumo:

As proteases se referem a um grupo de enzimas cuja função catalítica é hidrolisar proteínas. Enzimas proteolíticas encontram ampla aplicação em diversas indústrias e preparações farmacêuticas. Os fungos filamentosos são usados em muitos processos industriais para a produção de enzimas e metabólitos. Alguns desses fungos são produtores de uma série de enzimas, como amilases, pectinases e proteases. O presente trabalho teve como objetivo principal caracterizar proteases expressas por fungos filamentosos isolados de diferentes amostras do Cerrado do Centro-Oeste brasileiro, frente à produção de proteases de interesse industrial e farmacêutico em diversas condições de cultivo. Inicialmente, foi realizada uma triagem para avaliar a capacidade de 17 fungos quanto à produção de protease em meio de cultura contendo Ágar-leite. Oito espécies formaram halo no cultivo em placas de Petri contendo 10% de leite desnatado em Ágar indicando serem produtoras de proteases. Em seguida, quando cultivadas em estufa, no meio sabouraud, peptona e leite desnatado, seis espécies de fungos apresentaram altas atividades de protease sendo então cultivadas sob condição de agitação. Uma melhoria nas atividades de protease para as espécies Aspergillus foetidus, Penicillium variotti, Penicillium citrinum e Penicillium fellutanum foi obtida quando utilizado o cultivo em shaker. Um importante aumento na atividade proteolítica foi obtido para a espécie P.restrictum e P. fellutanum quando avaliado meio de cultivo contendo resíduo agroindustrial. No meio contendo farelo de trigo como fonte de carbono, a maior atividade proteolítica foi identificada quando realizado cultivo por P. restrictum (81,1 UI/mL), a as proteases presentes no meio possuem temperatura ótima igual a 45 °C e pH ótimo em uma faixa de 5,0 a 9,0. Sendo termoestáveis por 2 horas em pH e temperatura ótima. Desta forma, estas enzimas podem ser consideradas promissoras para aplicação industrial.

Referência:

BITTENCOURT, Mona Lisa Sousa de Assis. Avaliação do perfil de proteases expressas por Penicillium fellutanum e Penicillium restrictum isolados do solo do cerrado brasileiro. 2014. xiii, 65 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.

Disponível em:

);