Avaliação da recuperação da cascalheira do Aeroporto Internacional de Brasília Juscelino Kubitschek: aspectos edáficos, florísticos e ecológicos

Autor(a):

Cristiane de Queiroz Pinheiro

Resumo:

O bioma Cerrado vem sendo reduzido por consequência de atividades antrópicas, restando atualmente cerca de 20% da sua extensão original nativa. No Distrito Federal, a mineração foi responsável pela degradação de 0,6% da extensão do território. O desmatamento e a remoção da camada superficial do solo são necessariamente anteriores a atividade de mineração, procedimentos que causam profundos impactos no meio ambiente. Setenta e dois hectares de cascalho foram explotados da cascalheira próxima ao Aeroporto Internacional de BrasÌlia – Juscelino Kubitschek em 1960, sendo revegetada em 2005. Durante a fase de recuperação foram aplicados fertilizantes químicos e matéria orgânica no substrato exposto, e introduzidas cerca de sessenta espécies arbóreas nativas na área. Este estudo teve como objetivo avaliar os aspectos edáficos, florísticos e ecológicos da cascalheira após as obras de recuperação. Sendo assim, foram coletadas amostras de solo para realização de análises químicas e físicas do substrato, e um levantamento florístico das espécies arbóreas introduzidas no local. Os resultados indicam que a condição do substrato È adequada para o crescimento de espécies arbóreas nativas. A maioria das espécies introduzidas no local são pioneiras, possuem dispersão anemocórica e ampla ocorrência no bioma Cerrado. A estrutura da comunidade em termos de frequência, dominância, riqueza florística, diversidade e equabilidade apresentam valores semelhantes aos medidos em áreas naturais de Cerrado. Espécies invasoras foram constatadas no local, tais como Brachyaria spp. e Melinis spp., que podem comprometer a sucessão das espécies. Entretanto, o tratamento do substrato e as espécies introduzidas na área foram considerados adequados.

Referência:

PINHEIRO, Cristiane de Queiroz. Avaliação da recuperação da cascalheira do Aeroporto Internacional de Brasília Juscelino Kubitschek: aspectos edáficos, florísticos e ecológicos. 2008. 95 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais)-Universidade de Brasília, Brasília.

Disponível em:

);