Rota turística Via Liberdade

A Rota turística Via Liberdade trajeto que soma 1.190 quilômetros e passa pelos estados do Rio de Janeiro, de Minas Gerais, Goiás e o Distrito Federal, tendo como referência a BR 040. passa por mais de 300 cidades, envolvendo manifestações culturais dos estados, como gastronomia, música, dança e acervos artísticos em museus e igrejas.

A Via Liberdade nasce no Rio de Janeiro, na Avenida Brasil, e incorpora sete patrimônios culturais da humanidade – o Cais do Valongo e o Sítio Burle Marx, no Rio de Janeiro; Ouro Preto (Serra do Espinhaço), Congonhas e Pampulha, em Minas Gerais; o Caminho de Goiás e Brasília -, além da Grande Sertão Veredas e o Rio São Francisco.

Na música, o trajeto passa por artistas históricos como Chiquinha Gonzaga, Villa-Lobos, Clube da Esquina, música sertaneja e o rock de Brasília.

São 24 parques, integrando 70% do patrimônio tombado do país, com paisagens entre montanhas e mar, cidades imperiais, natureza exuberante, horizontes, capitais, metrópoles, comidas típicas, tradições, sertão, arte e contemporaneidade.

A Rota turística Via Liberdade trajeto que soma 1.190 quilômetros e passa pelos estados do Rio de Janeiro, de Minas Gerais, Goiás e o Distrito Federal, tendo como referência a BR 040. passa por mais de 300 cidades, envolvendo manifestações culturais dos estados, como gastronomia, música, dança e acervos artísticos em museus e igrejas.

A Via Liberdade nasce no Rio de Janeiro, na Avenida Brasil, e incorpora sete patrimônios culturais da humanidade – o Cais do Valongo e o Sítio Burle Marx, no Rio de Janeiro; Ouro Preto (Serra do Espinhaço), Congonhas e Pampulha, em Minas Gerais; o Caminho de Goiás e Brasília -, além da Grande Sertão Veredas e o Rio São Francisco.

Na música, o trajeto passa por artistas históricos como Chiquinha Gonzaga, Villa-Lobos, Clube da Esquina, música sertaneja e o rock de Brasília.

São 24 parques, integrando 70% do patrimônio tombado do país, com paisagens entre montanhas e mar, cidades imperiais, natureza exuberante, horizontes, capitais, metrópoles, comidas típicas, tradições, sertão, arte e contemporaneidade.

 

);