E se a história da Terra fosse resumida em 24 horas?

A Terra possui 4,5 bilhões de anos. E se esse tempo fosse representado em 24 horas? Em que momento nós, seres humanos, os dinossauros e outras formas de vida surgiram? Antes de tudo, é necessário entender que os tempos geológicos são divididos em éons, eras, períodos e épocas. Por exemplo, nós seres humanos, estamos dentro da época conhecida como Holoceno, que por sua vez está contida em um período denominado Quaternário, que faz parte da era Cenozoica, que está dentro do éon chamado de Fanerozoico.

ÉON_page-0001

O tempo da Terra é dividido em quatro éons: o Hadeano, o Arcaico (ou arquano), o Proterozoico e o Fanerozoico, sendo que os três primeiros estão contidos em um superéon denominado Pré-cambriano. Foi no Fanerozoico que vidas mais complexas se proliferaram, já que pré-cambriano é conhecido como idade das bactérias. Mas vidas simples, como águas-vivas e esponjas,  surgiram no final do Pré-cambriano em uma era denominada neo-proterozoico.

tabela pro museu_page-0001
Tabela com tempos geológicos

Vamos ao nosso relógio!

De 00h até 3h12 da manhã é o fim da Era Hadeana. Mas o que é a Era Hadeana? É o tempo do início da Terra até a formação da primeira rocha! O fim dessa era foi há 3,9 bilhões de anos.

Às 3h44 da manhã, o nível de gás de oxigênio da Terra elevou um pouco, o que sugere as primeiras evidências de fotossíntese. Naquela época ainda não haviam plantas, então as responsáveis pela produção de oxigênio eram as cianobactérias

5h20 (3,5 bilhões de anos atrás) da manhã foram detectados os fósseis bacterianos empíricos e às 7h28 (3,1 bilhões de anos) os fósseis bacterianos definitivos.

Já de noite, às 21h07 (540 milhões de anos atrás) aconteceu a explosão cambriana. Neste momento a vida ficou um pouco mais complexa. Os animais começaram a desenvolver partes duras, como carapaças. Foi no Cambriano que surgiu a famosa trilobita. Como podem perceber, o Pré-cambriano é enorme. Compõe cerca de 87% do tempo da Terra.

In memoriam Heinrich Harder (1858-1935) - Trilobitas
In memoriam Heinrich Harder (1858-1935) - Trilobitas

O Cambriano é um período que faz parte de uma Era denominada Paleozoica. Foi no Paleozoico que surgiram peixes, anfíbios, répteis e plantas terrestres. E às 21h35 (período Ordoviciano, há cerca de 450 milhões de anos) surgiram os primeiros peixes. 2 minutos depois do surgimento dos peixes, às 21h37 (443 milhões de anos) aconteceu a primeira grande extinção em massa da Terra. Cerca de 70% das espécies foram extintas após um resfriamento rápido e intenso da Terra. O planeta era muito quente naquela época, então os animais não se acostumaram com um resfriamento tão repentino.

A Terra já foi um lugar mais intenso, e às 22h01 (Final do Período Devoniano, há 370 milhões de anos) aconteceu a segunda grande extinção. A essa altura já existiam tubarões e as pequenas plantas terrestres. Uma das teorias aponta que a proliferação de vegetais terrestres conduziu a uma anoxia (falta de oxigênio) nas águas de superfície.

Foi no período Permiano, um dos mais importantes do Paleozoico, que houve a consolidação da Pangeia e a diversificação dos répteis (que surgiram no Carbonífero). Foi no Permiano também que aconteceu a terceira e maior extinção da história. Ela ocorreu às 22h40 (250 milhões de anos atrás). Cerca de 95% das espécies foram extintas. Não foi uma extinção repentina. Vulcanismo constante e terremotos assolaram a Terra por alguns milhares de anos. Não há quem sobreviva a um ambiente tão hostil. Nem as trilobitas sobreviveram.

A extinção do Permiano marca a transição da Era Paleozoica para a Mesozoica. É nessa era que temos o surgimento e a extinção dos dinossauros. Essa era é dividida em Triássico, Jurássico e Cretáceo. Aquele ambiente hostil do Permiano havia passado. Bom, era isso que as salamandras e arcossauros* achavam até acontecer a quarta grande extinção. A extinção do Triássico. Às 22h57 (há 250 milhões de anos) cerca de 75% das espécies foram varridas da face da Terra após intensos vulcanismos e terremotos. O que mais estava acontecendo além da extinção das salamandras gigantes? O início da separação da Pangeia.

Ainda na era Mesozoica, mas já no Cretáceo, às 23h40 (65 milhões de anos atrás) os dinossauros estavam sendo extintos no que seria conhecida como a quinta e (por enquanto) última extinção, dando fim à era Mesozoica e início à era Cenozoica. A era em que vivemos. O dia já está acabando e nós, seres humanos, surgimos no último minuto, às 23h59, em uma época denominada Pleistoceno, por volta de 300 mil anos atrás. Hoje nós vivemos em uma época denominada Holoceno.

*Arcossauros: O grupo dos arcossauros é dividido em dois subgrupos. O Pseudosuchia, que inclui os crocodilos, gaviais e jacarés. O outro grupo é o Avemetatarsalia, que inclui os dinossauros e as aves. Durante o Triássico o grupo Pseudosuchia era predominante, mas boa parte foi extinto na extinção do Triássico. Isso contribuiu para a ascensão dos dinossauros.

 

Referências bibliográficas:

);