Kinikinawa

Grupo Kinikinau na pousada do encontro Povo Kinikinawa: persistindo a resistência, em Bonito (MS). Foto: José Luiz de Souza, 2004.

Origem do nome

Sem uma terra própria, vivendo há aproximadamente um século em terras alheias­, como, por exemplo, na Reserva Indígena Kadiwéu, os Kinikiau foram referenciados como Chané-Guaná ou Terena. Nos dias de hoje, uma pequena parcela de sua população luta por uma identificação que seja legitimamente Kinikiau.

Localização do povo

Mato Grosso do Sul

Referências bibliográficas

Bolzan, Aila Villela. Os Kinikinau de Mato Grosso do Sul: a existência de um povo indígena que resiste. 2013. p. 7. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013. Disponível em: <https://tede2.pucsp.br/bitstream/handle/3484/1/Aila%

20Villela%20Bolzan.pdf>. Acesso em: 18 de ago. de 2020.

 

José Luiz de Souza; Giovani José da Silva. Povos Indígenas no Brasil. Disponível em: <https://pib.socioambiental.org/pt/Povo:Kinikinau>. Acesso em: 08 de ago. de 2020.

 

RODRIGUES, Aryon Dall’Igna. Línguas indígenas brasileiras. Brasília, DF: Laboratório de Línguas Indígenas da UnB, 2013. 29p. Disponível em: <http://www.letras.ufmg.br/lali/PDF/L%C3%ADnguas_indigenas_brasiliras_RODRIGUES,Aryon_Dall%C2%B4Igna.pdf>. Acesso em: 16 de ago. de 2020.

);