II Jornada Nacional do Conhecimento Sabores e Saberes do Cerrado

O Museu do Cerrado foi parceiro da II Jornada Nacional do Conhecimento Sabores e Saberes do Cerrado, uma iniciativa da área de Gastronomia do Campus Riacho Fundo.

 

Durante a programação, foi realizado o 1º Concurso de Receitas do Cerrado com caráter cultural e recreativo com o objetivo de incentivar cozinheiros amadores e profissionais no uso de especiarias do Cerrado, gerando a valorização dos produtos da sociobiodiversidade do Cerrado na gastronomia. Uma condição para participar do concurso é utilizar-se do “Baru” – espécie nativa do Cerrado – como item obrigatório na receita.

 

‘Quem acha que dinheiro não dá em árvore ou não cai do céu, é porque não conhece o baruzeiro’. Essa frase de um autor anônimo representa o potencial econômico da espécie Dipteryx alata, conhecido popularmente como baru, cumbaru, coco-feijão, entre outras. 

 

Nativo do Cerrado, o baru vem sendo aproveitado como fonte de renda principal ou complementar por inúmeros extrativistas e cooperativas sobretudo nas últimas duas décadas. Ainda há um longo percurso para que a cadeia produtiva do baru seja mais inclusiva e sustentável, mas é possível identificar boas práticas no aproveitamento da castanha e mais recentemente do mesocarpo de baru.

 

Pensando no potencial gastronômico dessa espécie, o concurso tem o baru como item obrigatório nas duas categorias (prato principal e sobremesa) para que você, cozinheiro (a) ou confeiteiro (a), amador ou profissional, use sua criatividade e técnica como preferir. Não perca tempo e desenvolva sua receita com a castanha do Cerrado!

 

Site: https://saboresesaberesdocerrado.com/

2021_09_06_Gastronomia_ II-Jornada-Nacional-do-Conhecimento-Sabores-e-Saberes-do-Cerrado_poster
);