Olá! Sou o Daibes Ottoni de Oliveira Filho ou D Ottoni, sou formado em Licenciatura em Artes Plásticas pela Universidade de Brasília (UnB) e artista plástico autodidata, trabalho com Artes desde os 8 anos de idade, hoje estou com 45 anos. Fui tatuador e trabalho com Graffiti e aerografia desde 1996.

    Fui palestrante e professor de Artes do “Projeto Picasso Não Pichava” da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF) durante 5 anos (entre 2007 e 2012), onde ensinava desenho e graffite para crianças e jovens de comunidades carentes do DF (Ceilândia, Paranoá, Varjão e Itapoã) para afastá-los do crime e das drogas e mostrar também uma nova perspectiva profissional para este público: a Arte como profissão.

    Sou Sargento da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) e atualmente desenvolvo trabalhos no campo da Arte Educação Ambiental no Batalhão de Polícia Militar Ambiental do DF (BPMA), utilizando a Arte e a Literatura para promover a educação ambiental de crianças e adolescentes através da criação, produção e disponibilização gratuita de material gráfico educativo através do Blog de Educação Ambiental do projeto SABER CERRADO – Programa de Educação Ambiental Lobo Guará (PREALG): www.protegenatura.blogspot.com 

    No BPMA trabalho no PREALG no projeto SABER CERRADO onde desenvolvemos as nossas atividades no CEA/PNB – Centro de Educação Ambiental do Parque Nacional de Brasília na parceria entre PMDF + ICMBio + SEEDF + MPDFT atendendo diariamente escolas, universidades, pesquisadores, visitantes, turistas e apenados do MPDFT através de cursos, palestras, visitas guiadas e trilhas ecológicas sempre com a pegada ambiental.  

    No prédio do CEA/PNB pintei dois grandes painéis de graffiti ambiental com a temática da fauna do Cerrado – Casal de Lobos Guará e as 3 onças. Estes painéis que se transformaram em mais um ponto turístico dentro do PNB, onde tiram fotos interagindo com as obras, foram feitos para a aplicação da palestra “Graffiti é Arte, Pichação é Crime” para afastar crianças e jovens do crime ambiental de pichação e direcioná-los para a arte do Graffiti.

    Em 2019 o Graffiti ambiental também foi representado na exposição ” Fauna do Cerrado na Arte Educação Ambiental” que aconteceu na Universidade Católica de Brasília em Taguatinga e que recebeu a visita de centenas de estudantes do ensino fundamental. Nessa exposição foram mostradas telas, livros, ilustrações originais e publicações de materiais gráficos voltados para a educação ambiental.

    Sou também autor do novo Museu Ambiental da PMDF (que se encontra desativado no momento) e que se localizava no Centro de Referência em Educação Ambiental do IBRAM -Instituto Brasília Ambiental no Parque de Águas Claras – DF. Este Museu foi concebido juntamente com Fabiano Fernandes (Policial, artista gráfico também formado pela UnB).

    Atualmente estou desenvolvendo o projeto Museu Ambiental Itinerante Lobo Guará da PMDF que pretende levar educação ambiental da PMDF para todas as escolas públicas e particulares do DF. O projeto substituirá o Museu Ambiental da PMDF.

    Fui também professor e autor do projeto em Arte Educação Ambiental chamado “Graffiti na Escola” que funcionou no GISNO – Escola pública de Ensino Médio na Asa Norte – durante um curto espaço de tempo, de forma voluntária e que atendeu estudantes do ensino médio de diversas escolas públicas selecionadas através de concurso de desenho.


  • Coletivas

Projeto Faces da Arte, Abril, 2001, Mansão da Artes, SMPW, Brasília DF;

Coletiva de artistas, Maio, 2001, Administração do Núcleo Bandeirante, Brasília DF;

IV Mostra Versos Versus Plástica, Junho, 2001, Biblioteca Demonstrativa de Brasília. Brasília DF;

II Gibiteca em Movimento, Dezembro, 2001, Espaço Cultural Renato Russo, Brasília DF;

Mineiramente Drummond, Maio, 2002, Colégio Marista de Brasília, 609 sul, Brasília DF;

Novíssima Nova Arte do Futuro, Dezembro, 2002, Espaço Cultural Renato Russo, Brasília DF;

Brasília em Quadrinhos, Abril, 2003, Espaço Cultural Renato Russo, Brasília DF;

Arte Cidadã, Junho, 2011, Galeria 10. andar da Câmara dos Deputados, Brasília DF;

Arte sem fronteiras, dos muros para a galeria, Novembro, 2011, Templo LBV, Brasília DF;

Arte Radical, Fevereiro, 2012, Espaço ECCO galeria, Brasília DF.

  • Individuais

Galeria do Um, Março, 2002, Making Cofee, 304 norte, Brasília DF;

Arte Sequencial e Versos, Junho de 2002, Espaço Cultural Renato Russo, Galeria Darlan Rosa, Brasília DF;

Arte Sequencial e Versos, Setembro de 2002, Boate Armagedon, Lago Sul, Brasília DF;

Arte Sequencial e Versos, Maio de 2005, Tenda do Café, 116 norte, Brasília DF;

Arte Sequencial e Versos, Janeiro de 2007, Rayuela Bistrô, 412 sul, Brasília DF;

Arte Sequencial e Versos, Novembro de 2008, Kanzen Sushi, Lago Sul, Brasília DF;

Arte Sequencial e Versos, Fevereiro de 2009, Parque da Cidade, Brasília DF;

Pequenos Detalhes Lentamente, Julho de 2011, Salada Cultural, Brasília DF.

Fauna do Cerrado na Arte Educação Ambiental, Outubro de 2019, Universidade Católica de Brasília, Taguatinga DF. 

Telefone para contato/ whatsapp: (61) 99639 – 7333


Email: dottoniarte@gmail.com / dottoniarte@outlook.com


Instagram: daibesottoni / sabercerrado (perfi referente ao projeto SABER CERRADO do PREALG/BPMA/PMDF)


Facebook: Daibes Ottoni / D.ottoni Artes / GGraffiti na Escola / Mundo Mágico das Cores / Saber Cerrado Proteger Educando


Blog de arte: www.dottoniarte.blogspot.com.br


Blog de Educação Ambiental: www.protegenatura.blogspot.com.br

Conheça algumas das obras de Daibes Ottoni de Oliveira Filho