Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros

Proporcionar encontros multiculturais que possibilitem a troca de saberes e fazeres. Esta é a missão da Casa de Cultura Cavaleiro de Jorge, nascida em meio ao cerrado goiano, em 1997, no distrito de São Jorge, antiga vila de garimpeiros, à entrada do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Valorização cultural, força, fé, alegria, resistência e diversidade são os valores que norteiam a história do Cavaleiro – como é chamado pela comunidade –, erguido em paredes de pedra toá, típica da região, com o propósito de ser um espaço democrático para manifestações da cultura popular tradicional e um símbolo sustentável de fortalecimento das expressões da diversidade cultural.

 

Em julho de 1998 e 1999, a Casa realizou dois festivais independentes de cultura, contando somente com o voluntariado de seus membros e da comunidade. Mal se imaginava que ambos se tornariam o alicerce de um projeto muito maior, que nasceria em julho de 2001: o I Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros. Com o propósito de reunir expressões culturais tradicionais do Brasil, com destaque aos grupos da Chapada, se tornou um grande encontro anual de música, dança e fé.

 

Em toda quinzena do mês de julho, o Encontro de Culturas recebe espetáculos que unem música, dança e fé e traduzem a essência de povos indígenas, mestres, brincantes, catireiros, violeiros, artistas e representantes de diferentes tradições da cultura brasileira, refletindo a riqueza do patrimônio cultural imaterial produzido nos interiores do Brasil. Com isso, ao longo dos anos, tornou-se referência no debate sobre as culturas populares do país, reunindo a cada edição mestres da cultura tradicional e representantes do poder público e da comunidade em geral.

 

Conheça as atividades realizadas durante o Encontro:

Rodas de Prosa. As rodas de prosa são uma oportunidade para grupos, mestres, poder público e comunidade trocarem experiências e confrontarem suas visões de mundo, priorizando a abertura de um espaço de encontros e diálogos entre os povos. O objetivo é partilhar experiências, histórias de vida, práticas e tradições culturais e promover debates sobre cultura, meio ambiente, políticas públicas e assuntos relacionados às questões socioculturais brasileiras.

 

Feira de Experiências Sustentáveis do Cerrado e Oficinas. Criada em 2006, a feira tem o objetivo de divulgar e valorizar a produção artesanal das comunidades tradicionais da Chapada dos Veadeiros e do cerrado brasileiro, com destaque para o nordeste goiano. Para isso, conta com exposição e comercialização de produtos de artesanato e da gastronomia local. Além de estimular a geração de renda e a profissionalização de pequenos agricultores e artesãos, também valoriza o encontro e a troca de experiências entre os mesmos. Em paralelo, são realizadas oficinas voltadas à gestão de negócios e à difusão da cultura tradicional.

 

Encontro de Lideranças Quilombolas de Goiás. Promove a integração dos líderes das comunidades remanescentes quilombolas do estado – 22 são reconhecidas pela Fundação Palmares, entre elas o Kalunga, o maior território remanescente quilombola do Brasil. Durante três dias são discutidas políticas públicas voltadas aos quilombolas e à cultura afro-brasileira.

 

Encontro de Capoeira Angola. Oficinas, rodas de capoeira e rodas de samba são realizadas pelos mestres e seus convidados com o propósito de fortalecer a capoeira Angola e os laços culturais de origem afro-brasileira da região da Chapada dos Veadeiros.

 

Contatos:

E-mail: contato@encontrodeculturas.com.br

Telefone: 6234551077

Facebook: https://www.facebook.com/encontrodeculturas

Endereço: Rua Bacupari, Lt 19, Qd 4, Vila de São Jorge, Alto Paraíso de Goiás – GO, 73770-000

XXI Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros!

No dia 24 de julho de 2021, na Casa de Cultura Cavaleiro de Jorge, aconteceu o XXI Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros, com a inauguração da exposição “Todos os Encontros”, que apresenta fotografias dos muitos movimentos que fizemos nesses 21 anos e objetos de arte do nosso acervo de cultura popular. Com ela, a Casa de Cultura reabre suas portas para visitação e inaugura uma nova fase.

 

Vamos fazer nossa reza, hastear nosso mastro, soltar foguete e celebrar nossas vidas e mais este encontro. Vai dar para matar um pouco a saudade, se ver com distanciamento, de máscara e controle de entradas, mas já olhar no olho e sentir a alegria de ouvir uma boa música, os ensinamentos dos mestres e aquele maravilhamento que a arte proporciona. 

Você assistiu nosso Encontro de Culturas virtual de 2020?

 

Temos uma playlist super especial no Youtube com todos os shows, oficinas e rodas de conversa que rolaram. Corre lá!