Charax leticiae Lucena, 1987.

CP 9,0 cm

Nome(s) popular(es):

Cacunda, saicanga, cigarra.

Tamanho

Até 10,0 cm de comprimento padrão.

Alimentação

Carnívoros, principalmente peixes, insetos e outros invertebrados.

Nome Xavante:

Pedzarébérã.

Dimorfismo sexual secundário

Os machos sexualmente maduros das espécies desse gênero e de gêneros relacionados geralmente apresentam ganchos nas nadadeiras anal e pélvicas, i.e., as nadadeiras tornam-se ásperas.  É caráter transitório.

Usos e importância da espécie

Pode ser consumida como alimento, elo importante na cadeia alimentar dos ambientes onde se encontra.

Descrição da espécie

Corpo com perfil dorsal moderadamente elevado, com gibosidade, comprimido; escamas pequenas, ciclóides; origem da anal à frente da origem da dorsal; boca terminal; fenda bucal oblíqua, grande, sem dentes no palato; uma única fileira de dentes na mandíbula e na maxila; a mandíbula possui quatro dentes caniniformes intercalados por vários dentes menores, na maxila isso se repete; entretanto, quando a boca se fecha, os dentes caninos da maxila se encaixam entre os caninos da mandíbula; maxilar com dentes cônicos pequenos em toda sua extensão, linha lateral completa, 50 a 60 escamas; anal longa, 49-57 raios. Corpo prateado; mácula negra na próximo da região umeral; mancha negra na base da caudal, não estendida até a extremidade dos raios caudais medianos. Espécie pouco frequente nos riachos e córregos do PESA, mas comuns nas lagoas marginais.

Referência:

Venere, Paulo Cesar; Garutti, Valdener.Peixes do Cerrado-Parque Estadual da Serra Azul-Rio Araguaia, MT. São Carlos: RiMa Editora, FAPEMAT, 2011.p.71.

);