Ermos e Gerais

Autor: Bernado Élis

 

Formado por vinte narrativas, há nele dezenove contos: “Nhola dos Anjos e a cheia do Corumbá, “Um duelo que ninguém viu”, “A mulher que comeu o amante”, “A crueldade benéfica de Tambiú”, “Papai Noel ladrão”, “Um assassinato por tabela”, “O menino que morreu afogado”, “O louco da sombra”, “Cenas de esquina depois da chuva”, “A virgem santíssima do quarto de Joana”, “Trecho de vida”, O caso inexplicável da orelha de Lolô”, “O engano do seu vigário”, “Noite de São João”, “O diabo louro”, “O erro de Sá Rita”, “O papagaio”, “Pai Norato”, “As morféticas” e “André Louco”.

 

– ÉLIS, Bernardo. Ermos e gerais. São Paulo: Martins Fontes. 2005.

);