Humberto Cerrado

Embora me chame Humberto Azevedo Neves, costumo assinar “Humberto Cerrado”, sou natural dessa terrinha que se ergueu no centro do Cerrado brasileiro, Brasília.  Desde muito jovem sempre me senti à vontade em meio à Natureza, entre árvores e bichos, seguindo o curso do rio até a sua descontinuidade natural (queda d’água), às vezes com a botina no trilheiro, às vezes a cavalo, ou dentro de uma canoa à zinga, mas sempre com um fim, estar no mato. Um dia, não há muito tempo, pra ser mais exato em 2013, resolvi que, além de mateiro, deveria me envolver entrelinhas nas literaturas do Cerrado, entender melhor seus meios bióticos e abióticos, sua geografia, inclusive sua dinâmica. Em paralelo aos estudos, venho o inevitável, os registros fotográficos, que os considero a interpretação do meu olhar para o Cerrado, domínio que tenho grande fetiche pelas suas fisionomias e pelas suas águas.

);