Arqueologia em Minas Gerais

Museu da Lapinha – Centro Arqueológico de Lagoa Santa – MG

O Museu da Lapinha localizado na entrada da à Gruta da Lapinha em Lagoa Santa, Minas Gerais, foi fundado em 1972 por Mihály Bányai a partir dos artefatos coletados, adquiridos e estudado por ele na região.

Atualmente, o Museu possui cerca de 8.000 peças, formando um acervo composto por ossadas humanas, artefatos cerâmicos e líticos, fósseis, minerais e animais taxidermizados.

Uma das coleções mais significativas é a de Antropologia Física, com destaque para quatro ossadas humanas coletada na Lapa do Acácio em 1987 pelo fundador do Museu e o conjunto de esqueletais coletados pelo amador Hélio Diniz nos anos 70.

A coleção de machados lunares compreende uma das coleções mais completas dessa tipologia de artefato lítico na região.

Caracteriza-se como um modelo de Gabinete de Curiosidades, indispensável à compreensão dessa tipologia de organização científica no início do séc. XX no Brasil.

  • Centro Arqueológico de Lagoa Santa – MG

    Gruta da Lapinha, Acesso pelo km 44 da MG-010, direção Serra do Cipó Lagoa Santa, MG

    Horários de Funcionamento:

    Terça a Sexta: 9:30h às 16h Sábado, Domingo e Feriados: 9:30h até 17h

    Contato: (31)3681 1363 – (31)9158 7211

    museudalapinha@gmail.com

    http://lacicor.eba.ufmg.br/museuarqueologico

Museu de História Natural e Jardim Botânico da UFMG

O Museu de História Natural e Jardim Botânico da UFMG (MHNJB/UFMG) está instalado em uma área com aproximadamente 600.000 m², possui vegetação diversificada e típica da Mata Atlântica, que reúne, além das nativas, espécies exóticas.

O Museu dispõe de um acervo formado por aproximadamente 265.664 itens entre peças e espécimes científicos preservados e vivos (coleção científica de plantas e reserva vegetal) e contextualizados nas áreas da Arqueologia, Paleontologia, Geologia, Botânica, Zoologia, Cartografia Histórica, Etnografia, Arte Popular e Documentação Bibliográfica e Arquivística.

Integrando as áreas citadas também podem ser mencionados livros e periódicos, nacionais e estrangeiros, que se encontram na biblioteca do MHNJB/UFMG, assim como um expressivo conjunto de fotos e de documentos do museu, incluindo aqueles relativos ao Presépio do Pipiripau. Parte desse acervo encontra-se exposto e pode ser visitado.

O museu dispõe ainda de um auditório, de um viveiro de mudas, uma lagoa, um anfiteatro ecológico e um jardim sensorial.

  • Arqueologia Pré-histórica
    “Dos acervos da Arqueologia, o pré-histórico, formado por milhares de peças, destaca-se pelos restos líticos e esqueletais, como aqueles que integram a Coleção Harold Walter. Mas a maior parte dessas peças ou vestígios foi encontrada em sítios arqueológicos, como nos da província arqueológica de Lagoa Santa, MG, incluindo vestígios daquele sítio onde foi descoberto o crânio mais antigo das Américas, conhecido como “Luzia” e que se encontra depositado em uma outra instituição.”

  • Primeiros Passos na Conservação de Bens Arqueológicos

    Atividade lúdico-interativa cujo objetivo principal é instruir os participantes, por meio da Educação Patrimonial, sobre a importância da conservação de bens arqueológicos. Dentro deste contexto, são apresentados aos participantes conceitos básicos de Arqueologia, Patrimônio Cultural e informações relativas à atuação do profissional da ciência da Conservação e Restauração. Ao final da atividade, o participante terá maior esclarecimento acerca do exercício do seu papel de cidadão junto ao Patrimônio Cultural e da necessidade do saber científico para o aprimoramento da preservação dos bens arqueológicos para usufruto das gerações futuras.

Site: https://www.ufmg.br/mhnjb/museu/