Produção de Celulose

“As plantações de eucalipto já cobrem áreas enormes do norte de Minas Gerais, estendendo-se por centenas de quilômetros, e estão sendo estabelecidas no Maranhão ocidental. A área total de eucalipto no Brasil é de 4,8 milhões de hectares, principalmente no Cerrado. Em algumas áreas, há também plantações de pinheiros. As principais empresas são Suzano, ArcelorMittal e Fibria. Algumas grandes empresas também fazem acordos com os agricultores e fornecem mudas para parcelas de pequena escala, que são uma forma de investimento em médio e longo prazo, com baixos custos de manutenção.

Enquanto parte do eucalipto é transformada em carvão para produzir ferro-gusa ou para uso doméstico, a maior parte do eucalipto e do pinus é usada como madeira ou é transformada em polpa de celulose para fabricação de papel. Não existem árvores nativas usadas para fazer papel no Brasil (Castanheira, 2015). Parte da madeira também é usada para fazer diversos tipos de painéis por grandes empresas como a Duratex e Eucatex.

As comunidades locais no norte de Minas Gerais queixam-se amargamente que as plantações maciças de eucalipto nas chapadas causam escassez de água. Isto pode ocorrer porque a precipitação é transformada em celulose, mas a maior parte da água retorna para a atmosfera como evapotranspiração. Muitas plantações aterraram e secaram nascentes, mas atualmente existem técnicas melhoradas com menores impactos (informação verbal). Estudos sobre as tendências de precipitação e observações de casos-controle são necessários para esclarecer a questão”.

 

Fonte: SAWYER, D. et al. Perfil Do Ecossistema: Hotspot De Biodiversidade Do Cerrado. Brasília: Supernova Design, 2018, p. 143.

 

 

Plantio de eucaliptos em projeto de integração lavoura, pecuária e floresta em Ipameri (GO). Imagem: Ernesto Rodrigues/Folhapress

);