WebAmbiente

O WebAmbiente é um sistema de informação interativo para auxiliar a tomada de decisão para adequação ambiental da paisagem rural. Ele contempla o maior banco de dados já produzido no Brasil sobre espécies vegetais nativas para recomposição ambiental, possibilitando a seleção de espécies lenhosas e herbáceas de acordo com os biomas nacionais e os atributos locais das áreas a serem recompostas.

A Plataforma Multi-institucional de Monitoramento das Reduções de Emissões de Gases de Efeito Estufa na Agropecuária (Plataforma ABC) e WebAmbiente são consideradas ferramentas fundamentais para a viabilização do Novo Código Florestal e do Plano Setorial de Mitigação e de Adaptação à Mudança do Clima para a Consolidação de uma Economia de Baixa Emissão de Carbono na Agricultura (Plano ABC), bem como para o cumprimento de compromissos internacionais assumidos pelo Brasil.

O WebAmbiente é um sistema de informação interativo que tem como objetivo apoiar o produtor rural na recuperação e recomposição de áreas degradadas de Área de Preservação Permanente (APP) e Reserva Legal. A ferramenta faz recomendações personalizadas ao produtor rural para recompor a paisagem nativa de sua propriedade, tudo de acordo com o Código Florestal. Trata-se do maior banco de dados do país, contemplando mais de 780 espécies nativas.

A iniciativa foi articulada pela Secretaria de Extrativismo e Desenvolvimento Rural Sustentável do MMA, em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

A ferramenta WebAmbiente auxilia nas ações necessárias para a recomposição da vegetação nativa nos diferentes biomas nacionais, tendo como base a localização e as condições atuais da área a ser recuperada informadas pelo usuário. O sistema sugere um conjunto de espécies e estratégias de plantios a serem utilizadas, além de boas práticas agrícolas que deveriam ser adotadas visando o sucesso das ações de recomposição.

Ao entrar no sistema, o usuário terá acesso à informações sobre espécies nativas para a recomposição de áreas degradadas, com riqueza de detalhes e ilustrações (nome científico, popular, hábito, fisionomia de ocorrência, distribuição geográfica, tipo de solo, técnicas de recuperação, melhor época de plantio, previsão do tempo, etc). O sistema vai sugerir ainda ao usuário um conjunto de boas práticas visando garantir o sucesso das ações de recomposição, complementando com a(s) estratégia(s) de recomposição e espécies mais adequada(s) às condições locais descritas pelo usuário. Assim, tendo em vista os Programa de Regularização Ambiental (PRAs), os usuários poderão planejar com mais segurança seus Projetos de recomposição de áreas degradadas ou alteradas (PRADA), assim como adotar outros usos da ferramenta para enriquecimento de áreas de remanescentes florestais e áreas de silvicultura para melhorar o potencial de manejo para produção madeireira e não madeireira, implantação de sistemas agroflorestais, etc.

O WebAmbiente auxiliará:

a) produtores rurais, para simular a adoção de técnicas de recomposição e projetar resultados e riscos esperados e formas de monitoramento dos plantios por pelo menos 10 anos da intervenção;

b) gestores públicos, como ferramenta para apoiar programas de regularização ambiental especialmente dos órgãos ambientais ou de agricultura;

c) técnicos e extensionistas públicos e privados, para planejar ações de assistência técnica rural aos agricultores em projetos ambientais diversos, envolvendo recomposição florestal ou implantação de sistemas agroflorestais;

d) instituições de ensino pesquisa e extensão, como material sistematizado para o desenvolvimento/aprofundamento de projetos de pesquisa, com o acesso a especificação científica detalhada das espécies e áreas de ocorrências, além de várias tecnologias de restauração testadas e validadas nos diferentes biomas nacionais, com potencial ainda para a realização de capacitações em Ensino a Distância e ações de formação técnico-profissional.

A ferramenta WebAmbiente foi desenvolvida para auxiliar produtores e empresários rurais bem como profissionais das Ciências Agrárias, Florestais e Biológicas no processo de regularização ambiental. Além de importante conteúdo sobre recuperação e preservação da vegetação nativa, o sistema apresenta um “Simulador de recomposição ambiental” que permite obter recomendação personalizada para a condição específica da área a ser recomposta, área que pode ser real ou imaginária.

Sobre a Lei 12.651/2012 – apresenta uma breve explicação sobre a legislação atual e seus avanços.

Estratégias para recuperação – são apresentadas as principais técnicas de recomposição ambiental, com conceitos, resultados esperados aos 2 e 10 anos após a implantação, possíveis riscos, monitoramento e imagens relacionadas.

Espécies vegetais nativas – são apresentadas espécies nativas recomendadas para os biomas brasileiros, Cerrado, Pantanal, Caatinga, Mata Atlântica, Pampa e Amazônia, conforme a formação vegetal e a fitofisionomia. São informações sobre plantio, uso econômico, área de ocorrência, imagens e referências bibliográficas sobre as espécies.

Simulador de recomposição ambiental – trata-se de um questionário interativo sobre a situação atual da área que se pretende recuperar. Com base nas informações prestadas pelo usuário, ao final, o sistema sugere: a) as medidas mais adequadas para o controle dos fatores de degradação ambiental (aceiros, cercas, controle de invasoras e /ou de formigas, práticas de melhoria e conservação do solo, dentre outros); b) as estratégias e as espécies vegetais nativas mais adequadas para a recuperação da área em questão.

Para utilizar o Simulador de recomposição ambiental o usuário deverá se Cadastrar criando um login e senha, conforme abaixo: Login: Criar um login com 6 letras Senha: mínimo 6 letras

Com os dados de acesso registrados, o usuário poderá realizar inúmeras simulações bem como recuperar as informações inseridas no sistema no futuro, caso necessário. Após acessar o sistema, o usuário será conduzido pelo Simulador de recomposição ambiental onde deverá informar as condições atuais da área/local a ser recuperado, a começar por um nome (livre), a UF, município e o bioma onde está inserido, além da dimensão da propriedade rural em hectares. O nome do local diz respeito especificamente à porção da propriedade objeto da recuperação, seja em APP, em ARL ou demais áreas. Dessa forma, cada área a ser recuperada deverá receber diferentes denominações, preferencialmente que agreguem informações úteis para a identificação posterior da área (ex: APP1_Úmida; APP2 seca topo de morro; ARL1 cascalhenta, etc).

Para obter uma informação geral, o usuário não necessita informar a localização exata da propriedade, mas para que o sistema indique o bioma onde a propriedade está localizada, o usuário deverá indicar a longitude e a latitude da propriedade ou mesmo indicá-la em um mapa digital disponível no sistema. Se escolher esta última alternativa, o usuário pode indicar com a seta eletrônica a localização aproximada do local a ser recomposto na sua propriedade.

Uma vez inseridos esses dados, o sistema apresentará ao usuário um quadro resumo, incluindo o tamanho do módulo fiscal do município e o número de módulos fiscais da propriedade, seguido da previsão do tempo fornecida por Somar/CPETEC/Agritempo para as próximas duas semanas à consulta.

Em seguida o Simulador de recomposição ambiental apresenta um questionário visando levantar informações sobre a área a ser recuperada, incluindo o objetivo da recuperação; existência de fatores de degradação ambiental, como presença de plantas invasoras, formigas cortadeiras, risco de incêndio e acesso de animais; condições gerais do solo quanto a textura, fertilidade, profundidade e condições de drenagem; a formação natural da vegetação e sua fitofisionomia; e o potencial de regeneração natural da área/local. Com base nestas informações prestadas pelo usuário, o sistema sugerirá:

a) um conjunto de boas práticas a serem adotadas no preparo inicial da área visando garantir o sucesso das ações de recuperação a serem implementadas.

b) a(s) estratégia(s) de recuperação adequada(s) às condições, bem como uma relação de espécies vegetais possíveis de uso na área/local. O conjunto de sugestões oferecidas pelo sistema poderá ser visualizado na tela ou por meio de download de arquivo PDF (Resultado do Simulador de Recomposição Ambiental).

Perguntas frequentes – contém perguntas e respostas mais frequentes sobre o tema Recomposição Ambiental Glossário – traz a definição de termos técnicos.

Multimídia – apresenta vídeos e programas de rádio, TV e internet e textos relacionados à recomposição ambiental e casos de sucesso.

Registrar um usuário

Para acessar a ferramenta, o usuário deverá criar um login e senha, conforme abaixo:

Login: Criar um login com 6 letras

Senha: mínimo 6 letras

Registrar um local para recomposição

Após acessar a ferramenta, o usuário será conduzido ao Assistente Virtual, onde deverá registrar algumas informações sobre o local a ser recuperado, incluindo um nome (livre), a UF, município e o bioma onde está inserido, além da dimensão da propriedade rural em hectares. O nome do local diz respeito especificamente à porção da propriedade objeto da recuperação, seja em APP ou em ARL. Dessa forma, cada área a ser recuperada deverá receber diferentes denominações, preferencialmente que agreguem informações úteis para a identificação posterior da área (ex: APP1_ÚmidaAPP2 seca topo de morroARL1 cascalhenta, etc).

Para receber uma informação geral, o usuário não necessita informar a localização exata da propriedade mas, para que o sistema indique o bioma onde a propriedade está localizada, o usuário deverá indicar a longitude e a latitude da propriedade ou mesmo indicá-la em um mapa digital disponível no sistema. Se escolher esta última alternativa, o usuário pode indicar com a seta eletrônica a localização aproximada do local a ser recomposto na sua propriedade.

Uma vez inseridos esses dados, o sistema apresentará ao usuário um quadro resumo, incluindo o tamanho do módulo fiscal do município e o número de módulos fiscais da propriedade, seguido da previsão do tempo fornecida por Somar/CPETEC/Agritempo para as próximas duas semanas à consulta.

Para obter sugestões sobre as estratégias adequadas a serem adotadas para o local indicado, o Assistente Virtual apresenta um questionário visando levantar informações gerais sobre a área a ser recuperada, incluindo o objetivo da recuperação; existência de fatores de degradação, como presença de plantas invasoras, formigas cortadeiras, risco de incêndio e acesso de animais; condições gerais do solo quanto a textura, fertilidade, profundidade e condições de drenagem; a formação natural da vegetação e sua fitofisionomia; e o potencial de regeneração natural do local.

Relatório final com sugestões sobre estratégia(s) e espécies nativas

Com base nas condições descritas anteriormente, o sistema listará inicialmente, como sugestão, um conjunto de boas práticas a serem adotadas no preparo inicial da área visando garantir o sucesso das ações a serem implementadas para a recuperação do local. Adicionalmente, apresentará a(s) estratégia(s) de recuperação adequada(s) às condições, juntamente com um conjunto de espécies. Esse conjunto de sugestões oferecidas pelo sistema poderá ser visualizado na tela ou poderá ser impresso por meio do download de arquivo PDF clicando no botão Baixe um PDF com as suas sugestões. Este botão está disponível na página eletrônica da sua simulação.

O banco de dados para as espécies utilizadas foi oriundo de pesquisa na literatura disponível e ainda com workshops realizados com expertises em cada bioma.