Tigrisoma fasciatum (Such, 1825)

Nome(s) popular(es)

Socó Boi Escuro, Socó Jararaca.

História Natural

Ave arredia associada a rios pedregosos, é incomum ou rara, e por isso não se conhece muito a fundo seus hábitos. Está presente em áreas preservadas, e habita córregos e rios límpidos de fundo rochoso com margens florestadas, especialmente aqueles em áreas de altitude e com corredeiras, ao contrário do Socó Boi, que prefere águas paradas. É bastante sensível a distúrbios humanos, e as populações ao longo de sua distribuição parecem estar bem isoladas. No Cerrado pode ser encontrado nas matas de galeria e matas ciliares que circundam tais rios. Se alimenta principalmente de peixes, além de insetos, como libélulas, e possivelmente sapos. Caça esperando pacientemente pela presa nas margens ou sobre rochas na água. Se reproduz em ninhos feitos com gravetos em cima de árvores próximas à água.

Descrição

Mede entre 61 e 71 cm de comprimento. De coloração escura, possui um padrão tigrado de estrias claras amareladas sobre um pardo enegrecido, quase preto, na cabeça, face, laterais e dorso do pescoço e peito, assim como costas e asas. Possui uma faixa vertical marrom descendo da garganta até o peito, ladeada por uma faixa clara de cada lado, com o peito e barriga castanho acanelado bem claro. Bico e pernas escuros. Íris e região da face entre o olho e o bico amarela.

Distribuição

Ocorre da Costa Rica à Argentina, incluindo Panamá, Colômbia, Venezuela, Equador, Peru, Bolívia e Paraguai. No Brasil ocorre no MT, MS, GO, RR, AP, RJ, SP, PR, SC e RS.

Conservação

Vulnerável: é considerado como vulnerável no Brasil (ICMBio), e como pouco preocupante globalmente (IUCN). Devido à especificidade de seu hábitos de vida e comportamento arredio, é uma espécie sensível a perturbações ambientais, e suas principais ameaças são a destruição de habitat, assoreamento dos rios, contaminação por defensivos agrícolas, construção de hidroelétricas e turismo desordenado.

Referências

BirdLife International 2017. Tigrisoma fasciatum (amended version of 2017 assessment). The IUCN Red List of Threatened Species 2017: e.T22697264A118863107. http://dx.doi.org/10.2305/IUCN.UK.2017-3.RLTS.T22697264A118863107.en. Downloaded on 29 November 2019.

 

Fasciated Tiger-Heron (Tigrisoma fasciatum), In Neotropical Birds Online (T. S. Schulenberg, Editor). Cornell Lab of Ornithology, Ithaca, NY, USA. retrieved from Neotropical Birds Online: https://neotropical.birds.cornell.edu/Species-Account/nb/species/father1

 

Gwynne, J. A., Ridgely, R. S., Argel, M., & Tudor, G. (2010). Guia Aves do Brasil: Pantanal e Cerrado. São Paulo: Horizonte.

 

Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. 2018. Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção. Brasília: ICMBio. 4162 p.

 

Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. 2018. Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção: Volume III – Aves. In: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. (Org.). Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção. Brasília: ICMBio. 709p. 

 

Martínez-Vilalta, A., Motis, A. & Kirwan, G.M. (2019). Fasciated Tiger-heron (Tigrisoma fasciatum). In: del Hoyo, J., Elliott, A., Sargatal, J., Christie, D.A. & de Juana, E. (eds.). Handbook of the Birds of the World Alive. Lynx Edicions, Barcelona. (retrieved from https://www.hbw.com/node/52715 on 29 November 2019).

 

Sick, H. (1997). Ornitologıa brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

 

Silva, J. M. C. da (1995). Birds of the cerrado region, South America. Steenstrupia, 21(1), 69-92.


Wikiaves. Socó-boi-escuro. 2018. Disponível em: <https://www.wikiaves.com.br/wiki/soco-boi-escuro> Acesso em: 29 nov. 2019.

);