Jean Renato Esteves Neves

Gostaria de falar um pouco de mim e do meu trabalho. Sou apenas um ser humano apaixonado pela natureza. Alguém que quer contribuir para que as próximas gerações possam sentir a grama, a terra sob os seus pés, o vento tocando o rosto, a chuva caindo sobre o rosto... sensível aos clamores da mãe terra.

 

Nasci no ano de 1974, numa cidade do interior, família de classe média baixa. Naquele tempo, as brincadeiras eram na rua. Bola queimada, esconde-esconde, nadar no rio (Sempre morei as margens do Rio Araguaia), subindo nas Serra, dividindo frutas nas árvores com os animais... Já neste tempo, ainda criança, minhas brincadeiras eram com a natureza, com o estudo dos animais. Cresci no meio deles e dos povos indígenas e o amor pela natureza foi crescendo dentro de mim junto com a necessidade de proteger e também de mostrar as pessoas que é necessário cuidar do nosso planeta.

 

No ano de 2002, época em que esperava a chegada de minha primogênita, nas viagens para fazer o pré-natal na capital, observei com mais intensidade aquilo que já vinha percebendo: o verdadeiro massacre de nossa fauna nas estradas de rodagem por onde passava. Eram corpos mutilados, esmagados e carcaças em estágios avançado de decomposição. Tomei uma decisão nesta época: faria de tudo para salvar nossa biodiversidade. Iniciei então minha caminhada no mundo da Pesquisa Científica com o objetivo de mostrar ao mundo a importância da preservação dos animais, da natureza ... No primeiro momento de forma autodidata, recolhia carcaças de animais atropelados em bom estado e fiz algumas experiências. Após ver a importância deste trabalho comecei a me especializar. Me espelhei em vários taxidermistas brasileiros com quem aprendi algumas técnicas, inovei em outras, pesquisando, aprimorando e desenvolvendo a minha própria   técnica e no ano de 2013 comecei a estudar no ISTC (Instituto Superior de Taxidermia y Conservación), única escola especializada em Taxidermia na América Latina, na Argentina, onde me formei como profissional em Taxidermia e Conservação preparador naturalista.

No ano de 2013 criei o Instituto Armando Luvison, uma entidade sem fins lucrativos, para dar respaldo a criação do Acervo de Animais Taxidermizados no Centro Oeste, onde juntamente com minha equipe, priorizamos os animais atropelados nas BRs no Centro Oeste, principalmente região de Goiás e Mato Grosso, com toda a documentação exigida pelo IBAMA e órgãos competentes. Neste trabalho foram coletadas coordenadas geográficas e registros fotográfico dos exemplares coletados, com o objetivo de registrar pontos geográficos de maior atropelamento. Estas peças foram usadas para Educação Ambiental na comunidade em geral, principalmente as Instituições de ensino do básico até o terceiro grau e também grupos de motorista.

 

Trabalhamos em parceria com CBEE (Centro Brasileiro de Ecologia em estradas), Polícia Rodoviária Federal, IBAMA, SEMA (Secretaria Estadual do Meio Ambiente) e desenvolvemos vários projetos, dentre eles:

 

-Blitz Ecológica 

-Criação do Acervo de Animais Taxidermizados

-O Museu vai à Escola

-O Museu vai à Escola II

-Conhecer para preservar – Exposição de Taxidermia

-A arte da Reciclagem -  Cuidando da Natureza

 

Todos estes projetos têm fins educativos e de conscientização levando a população um pouco da história da nossa fauna, sua importância e porque precisamos manter nosso Bioma Cerrado vivo. Um dos nossos objetivos em todos estes trabalhos, é mostrar a cada pessoa que nos ouve, que nos assiste que se não cuidarmos do nosso Bioma, se não preservarmos a vida de nossos Animais, pereceremos junto com eles. Se não começarmos a ter consciência da importância desta preservação e não começarmos a agir, talvez realmente a espécie humana possa até mesmo desaparecer juntamente com várias espécies de animais pois sabemos que se os animais entrarem em extinção, a próxima espécie a ser condenada pode ser o próprio ser humano.

 

Nosso Cerrado é mais rico que pensamos e depende de cada pessoa para mantê-lo vivo. Nós do Instituto Armando Luvison, acreditamos que uma das formas de fazer isso é através da educação, da conscientização.

E-mails:

-jeanrenatoesteves@gmail.com

-institutoarmandoluvison@gmail.com

 

Fone: (66) 992138294/ 992206218/ 34071802/ 34015552  

 

Facebook:

-Instituto Armando Luvison

-Jean Renato Esteves

 

Instagram:

- Instituto Armando Luvison

-Jean Renato esteves

 

Site:

-www.institutoarmandoluvison.com.br

 

Conheça suas obras