Taxidermia

fundo_taxidermia

Você sabe o que é taxidermia? Já entrou em um museu e viu animais em poses como se estivessem vivos, como na natureza ou em um zoológico, mas que na verdade não estavam? Então, é isso!

Taxidermia (termo grego que significa “dar forma à pele”) é a técnica de montar ou reproduzir animais vertebrados para exibição ou estudo, preservando-se a pele, assim como a forma, plano corpóreo e tamanho destes.

Na chamada “taxidermia artística” o espécime é montado com o objetivo de reproduzir suas características físicas e comportamentais em vida. Um manequim é confeccionado com espuma de poliuretano (quando a matéria-prima era a palha e o barro, usava-se o termo “empalhamento” como sinônimo de taxidermia). Próteses artificiais de olhos, língua e outras partes podem ser utilizadas para conferir maior realismo às peças. Em museus de história natural esta técnica é utilizada especialmente para fins de comunicação e educação, exibidos em exposições e ações educativas.

A taxidermia científica, por sua vez, tem como objetivo preservar as estruturas utilizadas na pesquisa zoológica. As peles são preenchidas com algodão ou fibras sintéticas, e não são utilizadas próteses. Os espécimes são montados deitados e esticados, para serem melhor acomodados em gavetas de coleção científica.

A taxidermia é uma técnica com raízes no antigo Egito – com registros retrocedendo séculos. Requer conhecimentos de diversas áreas: biologia, anatomia, comportamento, ecologia, química, artes plásticas, entre outras.

Fonte: Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo

Conheça o trabalho de alguns taxidermistas do Cerrado

);