Caryocar brasiliense

Nome popular

Pequi

Características do fruto

Os frutos do pequizeiro são do tipo drupa, globosos, verdes e carnosos. Cada semente é envolvida por um endocarpo lenhoso com espinhos e pelo mesocarpo interno, que é uma polpa amarela de odor forte.

Habitat e distribuição

Savânico e florestal, em Cerrado Típico e Cerradão. Domínios: Cerrado, Caatinga, Amazônia, Mata Atlântica e Pantanal.

Relação animal/planta

A polinização é feita principalmente por morcegos glossofagíneos, como Glossophaga soricina e Anoura geoffroyi, que são atraídos pelos botões florais. A dispersão de sementes é pouco conhecida, sendo os prováveis dispersores animais de grande porte (Zardo, 2008). Muitos estudos também apontam que os frutos do pequizeiro muito provavelmente eram dispersos pela megafauna, que está quase toda extinta. Hoje, o pequi conta com outros dispersores, incluindo principalmente mamíferos como a anta, o veado mateiro, a cotia e o gambá. Entre as aves estão a ema e a gralha-de-topete.

Conheça as espécies de animais que consomem seus frutos

 

Família

Espécie

Nome popular

 

      Mamíferos

Tapiridae

Tapirus terrestres

Anta

Cervidae

Mazama americana

Veado mateiro

Dasyproctidae

Dasyprocta sp.

Cotia

Didelphidae

Didelphis albiventris

Gambá

 

           Aves

Corvidae

Cyanocorax cristatellus

Gralha-de-topete

Rheidae

Rhea americana

Ema

Referências

KUHLMANN, Marcelo. Frutos e sementes do Cerrado: espécies atrativas para a fauna. Volumes I e II, Brasília, 2018.

 

ZARDO, Rafael Nunes. Efeito do impacto da extração de frutos na demografia do pequi (Caryocar brasiliense) no Cerrado do Brasil central. 2008. 50 f. Dissertação (Mestrado) – Departamento de Ecologia, Universidade de Brasília, Brasília, 2008.

);